• Mesa Diretora do Legislativo de MF se manifesta sobre operação da Polícia Civil

Mesa Diretora do Legislativo de MF se manifesta sobre operação da Polícia Civil

05 Mar, 2024 19:17:28 - Política

Morro da Fumaça (SC)

A Câmara de Vereadores de Morro da Fumaça (SC) comunica que foi, oficialmente, informada sobre a operação policial realizada pela Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, através da 2° Delegacia de Combate à Corrupção da DEIC (2°DECOR/DEIC), nesta terça-feira (5/3/2024), que resultou no afastamento de dois servidores efetivos e de um vereador das funções por determinação judicial. 

A presidente da Mesa Diretora, vereadora Jorgia Guglielmi, em conjunto com a Assessoria Jurídica, reforça que os processos relacionados a essas operações tramitam em segredo de Justiça, e não há mais informações a serem complementadas. "Os trabalhos do Poder Legislativo seguem normalmente, e esta casa está à disposição das autoridades policiais e judiciais para esclarecer quaisquer informações necessárias", ressalta, em nota, a presidente do Poder Legislativo..

As investigações prosseguem para apurar o outro fato investigado (aquisição de itens em quantitativo e valores superfaturados), assim como o envolvimento, ou não, de outros servidores.

Participaram da operação policiais civis da CECOR, DECOR/DEIC, 1°DECOR, LAB/LD, DPCo de Braço do Norte e representantes da OAB/SC.

Saiba mais sobre o caso

As investigações iniciaram-se em outubro de 2023 apurando fatos que indicam suspeitas de desvio de verba pública em benefício dos particulares, assim como de servidores efetivos da casa legislativo.

Em dezembro de 2023, após manifestação favorável do Ministério Público e deferimento pelo Poder Judiciário, deu-se cumprimento a 11 (onze) mandados de busca e apreensão, sendo coletado diversos elementos informativos que corroboraram com as diligências iniciais.

As investigações apuram, em síntese, dois fatos e, no dia de hoje, volta-se contra um deles que, segundo apurado, tratou-se da simulação de contrato de prestação de serviço para, assim, permitir o desvio da verba pública e, por consequência, o rateio da vantagem indevida entre os investigados.

Diante dos elementos informativos produzidos, a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina representou por ordens judiciais, restando-as deferidas para, desta forma, permitir o cumprimento de novas buscas e apreensões, assim como o afastamento de dois servidores efetivos da casa legislativa e de um vereador (presidente da casa na época dos fatos) e, ainda, o sequestro de valores dos investigados para, desta forma, garantir eventual ressarcimento aos cofres públicos.

REDAÇÃO COM COLABORAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL DE SC
FOTO/POLÍCIA CIVIL DE SC

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE
coopercocal