• Feirantes já haviam sido autuados para regularizar a situação dos alimentos e das condições de trabalho

Vigilância Sanitária apreende 500kg de produtos irregulares

18 Nov, 2016 15:13:41 - Geral

Criciúma (SC)

A Vigilância Sanitária de Criciúma realizou, na manhã desta sexta-feira (18), uma fiscalização na Feira Livre e apreendeu mais de 500 quilos de produtos de origem animal que estavam em condições inadequadas. Durante todo o ano, os profissionais da vigilância promoveram diversas ações educativas, como reuniões e palestras, para esclarecer aos comerciantes sobre a legislação sanitária e os riscos aos consumidores decorrentes do consumo de produtos alimentícios sem procedência, armazenados em temperatura inadequada ou em outras situações. Muitos feirantes se regularizaram, entretanto, segundo a coordenadora Rejane Rosso Dal Pont, alguns persistem nas irregularidades. Após autuar os comerciantes, dando ciência dos procedimentos ilegais e das medias para repará-los, os fiscais voltaram ao local nesta manhã e encontraram os produtos de forma inadequada, o que culminou na apreensão. 

Na ação desta sexta foram encontrados produtos sem nota fiscal e sem rotulagem que comprovasse a origem, que deve ser de estabelecimento com serviço de inspeção; produtos cuja rotulagem indicava “manter congelado”, mas que se encontravam em refrigeradores com temperatura inadequada, sendo vendidos descongelados, havendo, inclusive, um refrigerador desligado servindo para o armazenamento de carnes. Além disso, constataram-se outras irregularidades sanitárias que também comprometem a segurança sanitária dos produtos: equipamentos como serra-fita (usado para cortar costelas) e ganchos para pendurar carnes enferrujados, ausência de lavatório e produtos para higienização das mãos dos manipuladores e ausência de carteiras de saúde de alguns manipuladores. Ao final, verificou-se também que alguns feirantes trabalhavam sem o alvará sanitário, o que é obrigatório para qualquer estabelecimento sujeito à Vigilância Sanitária. Os produtos apreendidos foram imediatamente levados para um aterro sanitário. 

A Vigilância Sanitária reitera que tem como missão proteger a população de riscos sanitários e promover a saúde das pessoas, de forma que apreensões, multas e interdições, que são ações punitivas, se fazem necessárias sempre que constatados iminentes riscos à saúde pública.


TEXTO: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

GIASSI