• Vereadores não permitem implantação do "Anjos do Futsal" em Maracajá

Vereadores não permitem implantação do "Anjos do Futsal" em Maracajá

24 Abr, 2020 19:16:38 - Esporte

Maracajá (SC)

 Dezenas de estudantes das redes públicas de Maracajá não poderão participar do projeto “Anjos de Futsal”, iniciativa esportiva e social premiada e reconhecida nacionalmente. A Câmara de Vereadores de Maracajá rejeitou, em sessão virtual realizada nesta semana, projeto de lei que requeria autorização do legislativo para firmar convênio que possibilitaria a participação de maracajaenses na iniciativa, que, praticamente, não tem custos ao município.

O site oficial do projeto (anjosdofutsal.com.br) informa que o “Anjos do Futsal, idealizado pela Anjo Tintas, foi implementado em abril de 2001. Atualmente conta com 1.260 garotos envolvidos participando em 26 núcleos em 21 municípios”. Os principais objetivos são “afastar crianças e adolescentes da violência e das drogas, ensinar as técnicas do futebol de salão, incentivar a prática desse esporte e colaborar na formação dos cidadãos”.

Conforme o diretor do Departamento Municipal de Esportes de Maracajá, Bruno Pereira, o convênio permitiria a participação do município no “Festival Anjo de Futsal” e no Campeonato Regional de Núcleos, promovido anualmente pelo projeto, entre os municípios participantes. “Teríamos, gratuitamente, uniformes e materiais esportivos do projeto e nossa participação seria com o professor, que é o mesmo já contratado para nossas escolinhas”, explica Bruno.

“Além disso existem capacitações e troca de experiências com os demais professores dos municípios envolvidos em questões relacionadas às técnicas da prática do futsal e da pedagogia empregada no desenvolvimento do projeto”, acrescenta o diretor de Esportes. A informação, ainda, extra oficial, é de que vereadores se queixaram da falta de informações e consideraram que o projeto traria despesas financeiras impróprias para o momento.

Conforme Bruno Pereira, a falta de informações sobre o projeto poderia ter sido suprida com um simples telefonema para ele, conhecido de todos os vereadores. “Poderíamos ter tirado todas as dúvidas e temos certeza que a matéria seria aprovada por unanimidade, pois é um projeto consagrado e, sobretudo, sem custos para o município”, acrescentou o diretor. Como foi rejeitado pelo plenário, o projeto de lei somente pode voltar ao legislativo no próximo ano, ou por iniciativa de seis vereadores.  

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança