• Vereadores debatem desenvolvimento econômico de Urussanga (SC)

Vereadores debatem desenvolvimento econômico de Urussanga (SC)

22 Nov, 2023 09:14:10 - Política

Urussanga (SC)

O desenvolvimento da atividade econômica e da renda das famílias urussanguenses foi o pano de fundo da maior parte das manifestações dos vereadores de Urussanga na reunião ordinária desta terça-feira (21/11/2023). Os parlamentares abordaram temas como empregabilidade, Previdência e liberdade econômica.

A reunião ordinária desta terça também foi marcada por duas novidades na Câmara. O vereador Thiago Mutini (PP), que estava licenciado desde o ano passado para atuar no Executivo, retornou. No MDB, Lisi Bonetti estreou e ocupará a cadeira de Luan Varnier (MDB) por 30 dias, durante a licença solicitada por este.

Zé Bis elogia iniciativa de empresa de Urussanga

José Carlos José, o Zé Bis (PP), destacou o evento realizado na Chapam Motopeças, onde 30 estudantes receberam diplomas do curso de solda. Segundo o vereador, a iniciativa foi uma parceria da empresa com o Senai e o Sesi. Zé Bis destacou o papel da família Meneghel, proprietária da empresa, para o desenvolvimento econômico e social do município.

No caso do curso de solda, a finalidade é formar mão de obra qualificada e dar oportunidades a quem quer aprender. "A entrega do diploma realmente é a felicidade estampada no rosto da pessoa. É gratificante porque eles têm uma profissão, vão trabalhar, fazer a empresa crescer e sustentar suas famílias", celebrou.

Zé Bis também mencionou a participação em uma reunião da Associação de Moradores do Bairro Belvedere, onde ele ajudou a regularizar a situação contábil da associação. “Fizemos a reunião para prestação de contas e eu fui lá participar para também dar um pouco de suporte para eles nessa área de regulação de associação”, relatou.

O vereador deu as boas vindas ao vereador Thiago Mutini (PP), que retorna ao Legislativo, e à vereadora Lisi Bonetti (MDB), que exercerá o cargo por 30 dias. Ele também parabenizou o suplente Jailton De Bona Sartor (PP) pelo requerimento que resultou na presença do procurador da República Dermeval Ribeiro Vianna Filho. O representante do MPF na Câmara de Urussanga e detalhou o andamento da recuperação ambiental das áreas degradadas pela exploração do carvão no município.

"Se houver êxito, em toda a região daqui até lá no Torneiro vamos ter mais de 200 mil pessoas beneficiadas com a recuperação do Rio Urussanga. O agricultor vai poder usar água para regar plantações. Vai acabar com o problema de água potável em nossa região", projetou.

Thiago Mutini reforça disposição em trabalhar pelos urussanguenses

Thiago Mutini (PP) manifestou alegria por retomar a função de vereador, lembrando que, na eleição, parte de Urussanga desejou que ele ocupasse. O parlamentar também destacou a oportunidade dada aos suplentes, que puderam exercer a vereança durante a licença de Mutini. Ele também agradeceu o prefeito, Gustavo Cancellier (PP), pela possibilidade de ser chefe de gabinete no Executivo.

"Nossa responsabilidade é de não colocar nossos interesses individuais ou o interesse das nossas organizações partidárias acima dos interesses da comunidade. Quando fazemos isso, nos tornamos pequenos, mesquinhos e fracos. Quero dizer ao povo da minha cidade que estou aqui para promover o melhor para o nosso município", discursou.

Mutini relatou que Urussanga sofreu com um forte vento que causou danos em três creches. O vereador parabenizou todos que ajudaram no conserto, como os pais dos alunos. Ele anunciou  que será feita uma reforma total na escola Rosalino Damiani, no Bel Recanto.

O vereador convidou todos para assistirem à final do Campeonato Municipal de Futsal, que irá ocorrer no Ginásio Municipal de Urussanga nesta sexta-feira, dia 24. Ele elogiou as equipes participantes e a organização do evento.

Nel vê retrocesso em limitação a horários do comércio

Daniel Moraes, o Nel (PSD), demonstrou preocupação com a portaria do Ministério do Trabalho e Emprego que condiciona o trabalho do comércio aos domingos e feriados à convenção coletiva de trabalho e à aprovação legislativa municipal. Segundo Nel, o assunto tem causado uma grande preocupação no segmento do comércio, varejo, serviços e turismo.

"O empresário não é vilão. É agente que promove o desenvolvimento social e econômico. O Estado simplesmente não consegue prover educação, nem saúde e nem segurança ao cidadão", resumiu Nel. "A portaria nasce de uma canetada do ministro, sem a devida discussão no Congresso Nacional. Inevitavelmente, colocará em risco milhões de empregos diretos e indiretos", projetou.

O vereador defendeu equilíbrio entre a proteção do trabalho e a atividade econômica. Ele argumentou que, se puder manter os estabelecimentos abertos todos os dias, a empresa gera mais empregos, uma vez que precisa contratar mais pessoas.

Nel antecipou que, nos próximos dias, iniciará as conversas com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) para a construção de uma legislação municipal sobre o tema.

O presidente do Legislativo também trouxe à pauta uma licitação realizada recentemente para serviços de torno, solda, fresa e serviços hidráulicos. No edital, havia previsão para que empresas das regiões da Amrec, Amurel e Amesc pudessem participar. “Caso um implemento agrícola quebre lá na Linha Pacheco, no interior do nosso município, e o vencedor seja da Amesc (Vale do Araranguá), o implemento precisará ser colocado num caminhão prancha para ser levado até lá onde é realizado o serviço necessário. Isso inviabiliza”, apontou.

Nel defende que, nesses casos, a licitação deve obrigar que o prestador do serviço seja de Urussanga, o que traria mais agilidade e desenvolvimento econômico. “Uma reunião foi promovida em junho deste ano pelo Legislativo, por iniciativa do vereador Luan. Esse assunto foi tratado, mas nenhuma providência foi tomada até o momento. Já está mais que na hora do nosso Executivo focar nos assuntos que são de real importância”, cobrou.

Lisi Bonetti trabalhará por mulheres, educação e cultura

Estreante no Legislativo, Lisiane Marley Bonetti Fenili, a Lisi Bonetti (MDB), reforçou a disposição em trabalhar pelos urussanguenses.

"É com imensa gratidão e profundo comprometimento que assumo este desafio, ciente da confiança depositada em mim pelos eleitores e eleitoras, que acreditaram na nossa proposta de uma política mais justa e comprometida com o bem-estar da comunidade", afirmou. “Juntos, lutaremos por ideais que vão além de interesses individuais, visando sempre o bem coletivo e o desenvolvimento de Urussanga”.

Lisi antecipou que suas bandeiras são a educação pública de qualidade, a valorização dos profissionais da Educação  e outras questões ligadas às áreas educacional e cultural. Ela também frisou que trabalhará para “dar vez e voz às mulheres”.

"Acredito na força da necessidade e na necessidade de ampliar a voz das mulheres em todas as esferas para construirmos juntos uma sociedade mais inclusiva e igualitária", discursou.

Essas frentes pautaram dois requerimentos apresentados por Lisi Bonetti nesta semana. Um deles é direcionado ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação, convidando um representante para participar de uma reunião para esclarecimentos sobre a alíquota previdenciária cobrada dos aposentados do Iprev. O outro pede informações ao Executivo sobre a implantação da Rede Feminina de Combate ao Câncer em Urussanga.

Lisi expressou gratidão a Deus, aos familiares, companheiros de partido e aos eleitores. Ela reforçou que atuará em defesa dos cidadãos urussanguenses. "Estou pronta para ouvir suas demandas, compreender suas necessidades e trabalhar incansavelmente para melhorar a qualidade de vida em nossa cidade”, disse.

"Assumo hoje a responsabilidade de vereadora por um período de 30 dias e, durante esse tempo, dedicarei toda a minha energia e esforço para cumprir com as expectativas daqueles que confiaram em mim", finalizou.

Tidinho critica resultado financeiro da Festa do Vinho

Erotides Borges Filho, o Tidinho (MDB) expressou a insatisfação com a falta de apresentação dos números da festa do vinho e apontou falta de transparência em relação aos custos verdadeiros.

"Eu estava aguardando a apresentação dos números da festa do vinho, até mesmo para não tirar conclusões precipitadas. Muito me estranha que quando as contas estavam pela metade, eles queriam apresentar todo o custo. Agora que nós temos as contas completas, eu não vejo mais esse ímpeto”, comentou.

Ele destacou a existência de um prejuízo de quase R$ 712 mil. Tidinho também levantou diversas perguntas sobre as decisões tomadas em relação à organização e custos da festa, questionando também a efetividade dos patrocínios e a gestão das despesas.

O vereador comparou a Festa do Vinho com outras festas realizadas em cidades de tamanho similar, destacando como elas conseguem obter lucro em vez de prejuízo. Erotides Borges relatou que outras cidades utilizam os lucros de eventos semelhantes para investir em melhorias na infraestrutura local.

Ele sugere que a gestão eficiente poderia pelo menos equilibrar as contas e questiona o uso de recursos públicos em um evento que resulta em prejuízo.

“O prejuízo de mais de R$ 1 milhão em duas festas é um desapreço ao público. É um deboche”, caracterizou. Além das dúvidas relacionadas à Festa do Vinho, Tidinho lembrou que o prefeito utilizou o evento para criticar os vereadores, acusando-os de serem parte de uma organização criminosa e os meios de comunicação de serem vendidos.

Tidinho disse que tem vários questionamentos que gostaria de fazer à organização da Festa do Vinho se tivesse a oportunidade. “Temos inúmeras dúvidas e perguntas que precisam ser respondidas. Caso contrário, a dúvida passa a ser a resposta”, finalizou.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE
coopercocal