• Unesc recebe maior Encontro de Economia Catarinense

Unesc recebe maior Encontro de Economia Catarinense

10 Mai, 2019 09:27:00 - Educação

Criciúma (SC)

O conhecimento pulsa de forma ainda mais intensa na Unesc nesta quinta-feira (9/5) e sexta-feira (10/5), dias em que são realizadas na Universidade as atividades do 13º Encontro de Economia Catarinense. O evento reúne pesquisadores, estudantes e profissionais de economia e áreas afins para debater assuntos em torno do tema "Transformações no Mundo do Trabalho". Na primeira noite de evento, além da abertura oficial com palestra sobre o tema principal, os participantes puderam conferir de perto Lançamento da obra “Características Econômicas e Sociais de Santa Catarina no Limiar do Século XXI”.

O evento é realizado pela Apec (Associação de Pesquisadores em Economia Catarinense), em parceria com o PPGDS (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico da Unesc) e o Curso de Ciências Econômicas da Unesc, que em 2019 completa 20 anos de história. No total, até a noite de sexta-feira, o Encontro contará com três conferências e 20 mesas-redondas com a apresentação de mais de 100 de trabalhos, além do lançamento do livro e da última edição da Revista Catarinense de Economia (RCE). Confira aqui a programação completa. (http://apec.pro.br/)

Ao dar as boas-vindas a todos os participantes que prestigiam o evento, a pró-reitora Acadêmica, Indianara Reynaud Toreti, destacou a importância da produção de conhecimento para o desenvolvimento do Estado e do país. “Sabendo disso, receber um evento que agrega tantas universidades, que com certeza auxiliam nesse desenvolvimento, é muito satisfatório. Diante da situação em que nos encontramos em que a questão dos recursos para a educação nos causa grande preocupação, é importante ainda que possamos discutir também esse assunto e buscar rumos e estratégias para que consigamos continuar contribuindo nesse cenário”, destacou.

Lançamento da noite

A obra editada pela EdiUnesc e lançada nesta quinta-feira, intitulada como “Características Econômicas e Sociais de Santa Catarina no Limiar do Século XXI”, dos organizadores: Silvio F. Cário, José Antonio Nicolau, Luiz Carlos de Carvalho Júnior e Norton Flores Bropé, trata-se de uma compilação de estudos relevantes para o processo de planejamento de ações governamentais destinadas a superação das diferenças regionais e da melhoria dos indicadores.

Conforme o principal organizador do livro, Silvio Flores, presente para lançar oficialmente a obra, esse é o fruto de um intenso trabalho de pesquisa encomendado para que resultasse em plano de estado. “Foi um ano e meio em que trabalhamos sistematicamente, ouvimos duas mil pessoas, fizemos 18 workshops na capital, além de oito em outras cidades de Santa Catarina, tudo para fazer um mapeamento com dados atualizados da realidade socioeconomicamente catarinense”, explicou.

A obra foi editada pela EdiUnesc e será disponibilizado de forma gratuita no site da editora em aproximadamente dez dias.

Palestra de abertura

Trazendo todo seu conhecimento no que diz respeito as transformações no mundo do trabalho, o professor doutor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), José Dari Krein, foi o responsável pela palestra da noite desta quinta-feira no Encontro. Sua fala foi mediada pelo professor doutor Alcides Goularti Filho, representante da Apec.

Para José, o fato de o evento levar como tema o foco do seu estudo, a transformação no mundo do trabalho, é motivo de muito orgulho, em especial por ser um encontro de tamanha relevância para toda a sociedade. “Chegamos nessa 13ª com a intenção de continuar mobilizando as universidades, os grupos de pesquisa, os pesquisadores, para discutir as especificidades da economia brasileira é isso por si só é sempre muito importante. Essa mobilização contribui não só para compartilhar conhecimento, e partir disso avançar na reflexão, mas também contribui para pensar e refletir também sobre os problemas que estão colocados do ponto de vista econômico para a sociedade catarinense e brasileira”, salientou.

Conforme o palestrante, sua fala parte do princípio de que as transformações no mundo do trabalho de fato são muito profundas, mas elas não são inexoráveis e completamente definidas pelo novo padrão tecnológico. “Existe, por exemplo, uma previsão de que até 2021 sete milhões de empregos serão eliminados pela introdução das novas tecnologias. É verdade que estamos vivendo mudanças, mas não é verdade absoluta porque ao mesmo tempo que se elimina empregos e alguns setores, se cria empregos em outros setores. No entanto, a definição das ocupações que se cria dentro da sociedade é muito determinada como a forma que se dinamiza a economia e por outras opções políticas existentes na sociedade”, completa.

TEXTO/ ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Satc