• Uma solução para a economia brasileira

Uma solução para a economia brasileira

08 Jun, 2017 15:44:44 - Santa Catarina

Florianópolis (SC)

Neste último mês, o Governo Federal pagou cerca de R$ 30 bilhões de juros sobre a dívida pública interna, remunerando investidores e instituições financeiras que lhes emprestam dinheiro. Em média, pagou a essas fontes 1% de juros ao mês, sobre uma dívida de R$ 3,123 trilhões. Isso dá 12,35% ao ano. A pergunta que não quer calar é: considerando que um título do governo tem “risco soberano”, isto é, baixíssimo, essa remuneração também deveria ser baixíssima. Mas, por que não é? Muito simples: porque o governo utiliza a taxa de juros como principal arma no combate à inflação. Se ele baixar os juros, o dinheiro migra para o consumo e a inflação sobe. Inflação alta significa descontrole da economia, o que pode inclusive derrubá-lo.

Mas vamos supor que esse mesmo governo pegasse uma pequena parte desses bilhões que paga de juros e investisse em ferramentas de comparação de preços, obrigando as empresas a publicarem seus preços num portal público que os comparasse. Muitas já o fazem e muitos sites já comparam preços, mas não temos nenhum portal público de amplo espectro e fácil acesso que permita às donas de casa, por exemplo, comparar listas de compras em supermercados da cidade. Nem aos cidadãos comparar o preço da gasolina ou do analgésico nas farmácias de seu bairro. As soluções disponíveis não têm o alcance necessário à popularização.

Pesquisas informais indicam que a ampla utilização desses mecanismos de comparação, em que os produtos mais em conta são colocados em primeiro lugar nas listagens comparativas, faz com que os preços sejam progressivamente contidos por força da simples simetria da informação e pela pressão daí decorrente. É o chamado efeito comparação.

A proposta é simples, como devem ser as boas ideias, e, possivelmente, nos daria uma economia de mais de R$ 100 bilhões ao ano. Contraria, naturalmente, os interesses das empresas ineficientes ou com margens gordas, bem como o interesse dos financiadores da nossa dívida, o que exigiria um Governo um pouco mais comprometido com o povo e menos com os interesses da grande máfia financeira.

TEXTO/ GIULIANO BARBATO
FOTO/ DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

GIASSI