UE dá prazo de duas semanas para que Reino Unido mostre progressos sobre Brexit

10 Nov, 2017 15:39:42 - Mundo

O negociador da União Europeia (UE) para o "Brexit", Michel Barnier, pediu nesta sexta-feira (10) ao Reino Unido que deixe claro, em duas semanas, questões sobre os direitos dos cidadãos europeus, a fronteira irlandesa e o acordo financeiro, para assim passar, em dezembro, à segunda etapa da negociação do processo de saída britânica da UE. 

"A minha resposta é sim", disse Barnier ao ser questionado se necessitava desses esclarecimentos nos próximos 14 dias para recomendar aos chefes de Estado e de governo dos 27 países da UE o início das conversas sobre a futura relação com Londres.

Na cúpula realizada em 19 e 20 de outubro, os líderes dos países que permanecerão no bloco comunitário acordaram iniciar os trabalhos preparatórios sobre a segunda fase das negociações e confiaram em dar sinal verde ao seu início no Conselho Europeu dias 14 e 15 de dezembro. Na reunião realizada no mês passado em Bruxelas, os líderes dos 27 países constataram que não havia ocorrido avanços suficientes do Reino Unido nos pontos prioritários da primeira etapa.

Nova fronteira

Por sua vez, o ministro britânico para a saída da UE, David Davis, descartou a criação de uma nova fronteira dentro do Reino Unido, após a proposta da União Europeia de a Irlanda do Norte permanecer dentro do mercado único e da união aduaneira para manter aberta sua fronteira com a vizinha República da Irlanda.

"Reconhecemos a necessidade de soluções específicas para as circunstâncias únicas da Irlanda do Norte. Mas me deixem ser claro: isso não pode dar lugar à criação de uma nova fronteira dentro do Reino Unido", afirmou Davis.

O ministro admitiu respeitar o "desejo" do bloco comunitário de proteger sua ordem legal, o mercado único e a união aduaneira, mas recalcou que isso não pode ocorrer "às custas das integridade constitucional e econômica do Reino Unido".

Em qualquer caso, ressaltou o compromisso de Londres com o acordo de paz da Irlanda e assegurou que é preciso enfrentar os desafios do "Brexit" na ilha irlandesa com "pragmatismo, criatividade e um alto nível de sensibilidade política".

Um documento comunitário divulgado hoje pela emissora pública da República da Irlanda (RTE) e elaborado pelo grupo de trabalho de Barnier indica que para evitar uma barreira física estrita, o Reino Unido deve permanecer no mercado único e na união aduaneira ou, na sua falta, que a Irlanda do Norte siga dentro destes espaços econômicos.

O texto foi distribuído na quarta-feira aos países-membros e apresentado ontem à delegação do Governo de Londres liderada por Davis. Na sexta rodada de negociações, que começou ontem e terminou hoje, não houve grandes avanços, como reconheceu perante os veículos de imprensa negociador-chefe da UE.

"Vou dizer que não devem esperar de nós hoje, no momento em que estamos, anúncios ou decisões", disse Barnier em entrevista coletiva.

TEXTO/AGÊNCIA BRASIL

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews