• Transportadores de cargas devem atentar para altura máxima em OAEs

Transportadores de cargas devem atentar para altura máxima em OAEs

14 Ago, 2018 16:10:00 - BR-101

Tubarão (SC)

Os transportadores devem atentar para a indicação de altura máxima para cargas em caminhões e combinações de carretas baús, graneleiras, caçambas basculantes e flatbed (prancha) quando em trânsito pelas obras de arte especiais (OAEs), na BR-101 Sul catarinense. As dimensões devem ser avaliadas para tráfego dentro da travessia devido ao espaço confinado e a incidência de vento lateral. A elevação permitida é definida pela sinalização vertical indicatória.

Ao descartar a altura máxima do que está sendo transportado, o motorista está pondo em risco a integridade física do veículo e da carga, bem como da estrutura de viadutos, túneis e pontes. Além disso, esta atitude está passível de multa retenção do veículo para regularização. A dimensão máxima permitida pelo Código de Trânsito Brasileiro está estipulada em 4,40 metros, sem que haja notificação. Acima desta medida, o transportador deve retirar junto ao DNIT autorização para o translado. Na Ponte Anita Garibaldi, a altura definida é de 5,5 metros.

Além da ponte, a orientação do DNIT/SC é que seja observada a relação entre as dimensões da carga e das estruturas das obras de arte especiais (OAEs), como viadutos e também dos túneis liberados. Os veículos transportadores devem ter condições de fazer a transposição das estruturas e galerias sem causar danos durante o trânsito de longo curso quanto nas manobras de retorno ou acesso a bairros e cidades lindeiras.

Na BR-101 Sul, entre os municípios de Imbituba a Passo de Torres há 26 estruturas que cruzam as pistas, sendo cinco viadutos e doze passarelas, assim dispostas:

Viaduto simples de acesso a Garopaba – km 273
Passarelas no km 326, km 334, km 336 e km 341,8, entre Capivari de Baixo e Tubarão;
Viaduto simples de acesso a Sangão – km 358
Passarela – km 359
Passarela – km 371
Passarela – km 378
Viaduto duplo de acesso a Vila Nova – km 380
Passarela – km 384
Viaduto duplo de interseção Criciúma/Centro – km 391
Passarela – km 391,7
Passarela – km 403
Viaduto de acesso ao bairro Operária – km 414
Viaduto de interseção BR-101/Araranguá – km 416,5
Passarelas no km 417,8, km 420 e km 436
Viaduto simples de acesso ao Cemitério – km 437
Passarela – km 417, km 422, km 424, km 438, km 441, km 444, km 447, km 447,5 e km 454

No trecho ainda há outros 60 pontos em que é possível realizar a manobra de retorno sob viadutos.

TEXTO/ASSESSORIA DE IMPRENSA
FOTO/DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança