• Tiroteio em escola de Suzano deixa 10 mortos

    O tiroteio aconteceu na Escola Estadual Raul Brasil; os dois atiradores teriam se suicidado após o massacre

Tiroteio em escola de Suzano deixa 10 mortos

13 Mar, 2019 15:19:32 - Brasil

Suzano (SP)

Um tiroteio na manhã desta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, em Suzano, na Grande São Paulo, deixou ao menos 10 mortos: 5 crianças, 2 funcionários, o dono de uma locadora e 2 atiradores, que teriam se suicidado. Pelo menos 10 pessoas feridas foram levadas até os três hospitais mais próximos do local. 

Em coletiva no início da tarde, a polícia divulgou os nomes dos alunos que morreram: Pablo Henrique Rodrigues, Cleiton Antonio Ribeiro, Caio Oliveira, Samuel Melquíades Silva de Oliveira e João Vitor Ramos Lemos.

Segundo informações da Polícia Militar, apuradas pelo Terra, dois jovens encapuzados e armados entraram na escola por volta das 9h30 e dispararam contra crianças e funcionários. Após o massacre, os atiradores cometeram suicídio.

Ainda segundo dados informados pela Polícia Militar, e apurados pelo Terra, dez pessoas ficaram gravemente feridas e foram levadas aos três hospitais mais próximos do local: Santa Casa de Suzano e Hospital Santa Maria, em Suzano; e o Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes. Desses oito feridos, dois eram alunos e morreram no hospital.  

De acordo com o Coronel Marcelo Vieira Salles, que foi ao local com o governador do estado de São Paulo, Joao Doria, os tiros teriam acontecido no pátio da escola, onde as vítimas estariam em horário de recreio. Em seguida, os atiradores teriam se locomovido até o Centro de Línguas da instituição de ensino e se suicidado em um corredor do local. Duas armas foram utilizadas no atentado: um revólver de calibre 38; e uma besta medieval com flechas.

No momento, o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) está na Escola Raul Brasil fazendo varreduras, pois há indícios de que os dois atiradores também teriam levado ao local artefatos explosivos. Além disso, a Polícia Civil permanece na instituição de ensino para investigação do atentado. 

O governador de São Paulo, João Doria, cancelou toda a sua agenda e se dirigiu ao local para acompanhar o trabalho dos bombeiros. Antes de ir até a escola, em sua conta do Twitter, o governador lamentou o ocorrido.

Escola Raul Brasil

A Escola Estadual Professor Raul Brasil foi fundada em 1958 e é considerada o primeiro grupo de ensino da cidade de Suzano, na região metropolitana de São Paulo. Localizada na Rua Otávio Miguel da Silva, 52, no bairro Parque Suzano, a instituição, segundo a Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, oferece aulas de línguas estrangeiras, além do tradicional currículo do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Segundo informações do Censo do Inep, de 2017, há 105 funcionários e 1.067 alunos.

"Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou", diz tia

Lucia Moretti contou que o adolescente, de 16 anos e estudante do Ensino Médio, viu pessoas sendo atingidas e está em choque.

A aposentada Lucia Moretti, tia de um dos alunos da Escola Estadual Raul Brasil, palco do tiroteio em Suzano nesta quarta-feira (13), afirmou ao Terra que os atiradores se aproximaram, mas pouparam o sobrinho. "Olhou no olho do meu sobrinho e não atirou", disse ela, a partir de relatos de Rogério, de 16 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio. 

Lucia, Rogério e os pais do jovem moram no mesmo terreno, a três quarteirões da escola. Segundo ela, Rogério viu pessoas sendo atingidas, está em choque em casa e disse que nasceu de novo. A aposentada contou ainda que o jovem ficou escondido no banheiro dos professores e só saiu quando a polícia chegou. 

O tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, no Jardim Imperador, deixou ao menos dez mortos: 7 crianças, 1 funcionário e os 2 atiradores, que teriam se suicidado. Há ao menos 10 pessoas feridas, levadas para três hospitais da cidade. 

Os dois atiradores que abriram fogo na escola, segundo o comandante da PM, coronel Marcelo Vieira Salles,  usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta - espécie de arco e flecha aprimorado. Salles disse que se trata de uma arma medieval. "Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido".

Atiradores tinham "arma medieval", diz comandante da PM

Coronel Salles disse que, em 34 anos de serviço, nunca viu nada parecido; tiroteio em escola de Suzano deixou ao menos dez mortos.

s dois atiradores que abriram fogo em uma escola estadual de Suzano, na Grande São Paulo, usaram um revólver calibre 38 e também portavam uma besta - espécie de arco e flecha aprimorado. O comandante da PM, coronel Salles, disse que se trata de uma arma medieval. "Em 34 anos de serviço, nunca vi nada parecido".

Doria afirma ainda haver artefatos "potencialmente explosivos" no local, que estão sendo examinados pelo Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais). As autoridades deram poucas informações. "Qualquer declaração agora pode ser precipitada", afirmou o governador. 

Eles disseram que não divulgarão os nomes das vítimas antes de informar as famílias. Os dois atiradores, que se suicidaram após o ataque", também não tiveram a identidade revelada.

TERRA

Atiradores de Suzano têm 17 e 25 anos, divulga polícia

polícia confirmou a identidade dos dois atiradores que abriram fogo nesta quarta-feira (13) em uma escola estadual em Suzano, matando 8 pessoas. Um deles, Luiz Henrique de Castro, tinha 25 anos e faria 26 no próximo sábado (16). O outro, G.T.M., tinha 17 anos. Depois dos disparos, os dois se mataram.

O coronel Salles da PM disse que, antes de entrar na escola, os dois atiradores atiraram contra o proprietário de um lava-jato que fica em frente à escola. Segundo o coronel, os atiradores entraram na escola na hora do intervalo.

Primeiro, eles atiraram em uma coordenadora pedagógica e uma supervisora. Depois, se dirigiram ao pátio, onde atingiram em quatro alunos de ensino médio. Em seguida, eles foram até o Centro de Línguas.

Os alunos que estavam no local se esconderam dentro de uma sala de aula. Os atiradores, então, se suicidaram no corredor em frente. O GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) está fazendo uma varredura na escola, porque foram encontrados artefatos com aparência similar a de explosivos. A área, no entorno da escola, está isolada por risco de haver explosivos.

ESTADÃO

FOTO/WERTHER SANTANA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

CDL Içara