• Sopelsa vota pela derrubada do veto do governo

Sopelsa vota pela derrubada do veto do governo

11 Abr, 2019 11:31:56 - Santa Catarina

Florianópolis (SC)

Aprovação da Emenda da Saúde é mais um passo para estabelecer critérios técnicos e transparentes no repasse de recursos para o atendimento de saúde. Na sessão de quarta-feira (10) a Assembleia Legislativa derrubou o veto do governador a Emenda da Saúde que garante o repasse de uma fatia dos recursos do Fundo Estadual de Saúde aos hospitais filantrópicos de Santa Catarina. A regra havia sido aprovada no ano passado, por meio de emenda à Lei Orçamentária Anual. 

O deputado Moacir Sopelsa (MDB), citou o modelo de gestão do Hospital São Francisco de Concórdia que é administrado pelos Camilianos e também atua na administração de outros hospitais da região do Alto Uruguai Catarinense (AMAUC), que atendem Peritiba, Ipira, Peritiba e Ipumirim para justificar a importância de votar contra o veto do governo do Estado a emenda nº 696 na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que direciona um percentual do orçamento do Fundo Estadual da Saúde para os hospitais filantrópicos. “O governo do Estado precisa seguir o exemplo dos Hospitais Filantrópicos que fazem mais com menos. Para cada leito tem em média de 3 a 4 funcionários enquanto um hospital público tem de 8 a 10”, explicou.

Sopelsa destacou que com esta medida “Será possível, construir uma proposta com critérios técnicos e transparentes para a transferência de recursos do governo estadual para os hospitais filantrópicos e ajudar a melhorar o atendimento de saúde da nossa gente”. A Emenda da Saúde, direciona 10% do Orçamento do Fundo Estadual da Saúde R$ 180 milhões para serem distribuídos conforme a produção hospitalar de cada instituição. Segundo dados das entidades que administram os hospitais filantrópicos de Santa Catarina, para a microrregião de Concórdia seriam aproximadamente R$ 3.825.000,00 para investimento em custeio. Para Sopelsa se tiver melhor gestão, será possível economizar recursos e ajudar a todos os hospitais filantrópicos e também os públicos para melhor atenderem a população.

“Por isso, meu voto é pela derrubada do veto, especialmente para que a gente possa abrir uma discussão e distribuir os recursos regionalmente e dar mais dignidade para as pessoas que precisam do serviço médico”, finaliza Sopelsa.

TEXTO/ ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews