Santa Catarina amplia exportações de carne bovina

09 Jul, 2018 09:46:40 - Economia

Florianópolis (SC)

A carne bovina produzida em Santa Catarina está conquistando o mercado internacional. O rígido controle da sanidade animal e a rastreabilidade de toda cadeia produtiva são o grande diferencial da pecuária catarinense. No primeiro semestre deste ano, o estado já embarcou 2,14 mil toneladas de carne bovina – quase três vezes mais do que no mesmo período de 2017. Por outro lado, as exportações de carne suína e de frango tiveram uma pequena queda, causada principalmente pela paralisação dos caminhoneiros que impediu os embarques durante dez dias.

Faturamento

Na primeira metade de 2018, Santa Catarina já faturou US$ 7,11 milhões com as exportações de carne bovina. O principal destino para a produção catarinense é Hong Kong, que vem ampliando as compras ao longo do ano. Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, a alta qualidade da carne produzida em Santa Catarina e a excelência sanitária do rebanho estão por trás dessas conquistas. “As exportações de carne bovina são um fator positivo para o agronegócio catarinense e uma grande oportunidade para o estado já que nosso status sanitário diferenciado nos dá acesso aos mercados mais exigentes do mundo”, destaca.

Só no mês de junho foram vendidas 281,9 toneladas de carne bovina, gerando receitas que passam de US$ 881 mil – o dobro do que foi exportado em junho de 2017. O rebanho catarinense é reconhecido como livre de febre aftosa sem vacinação e livre de peste suína clássica pela Organização Mundial de Saúde Animal. Outra característica dos bovinos de corte produzidos no estado é a presença de raças européias, que dão origem a uma carne diferenciada. Em 2017, Santa Catarina produziu cerca de 135 mil toneladas de carne bovina.

Suínos e Aves

A paralisação dos caminhoneiros teve um impacto direto no desempenho das exportações catarinenses de suínos e aves em junho. Toda logística de embarques ficou suspensa por 10 dias o que resultou numa queda de 30% nas vendas internacionais de carne de suínos e aves, em relação a maio.

“A paralisação dos caminhoneiros trouxe prejuízos significativos para a economia catarinense. O fim da greve e a gradativa volta à normalidade deve gerar números mais positivos nas exportações dos próximos meses porque Santa Catarina continua produzindo carne de qualidade e com a segurança que o mercado exige”, destaca o secretário da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

Spies espera ainda que o Governo Federal consiga reverter as suspensões de exportações impostas pela Rússia e União Europeia, que afetam alguns frigoríficos catarinenses.

Primeiro semestre de 2018

Maior produtor nacional de suínos, Santa Catarina respondeu por 48% das exportações brasileiras do produto nesse primeiro semestre. Ao todo, foram embarcadas 132,5 mil toneladas de carne suína, com um faturamento de US$ 266 milhões.

O desempenho das exportações de carne suína nos primeiros meses de 2018 foi menor do que no mesmo período de 2017. Uma queda de 4,6% na quantidade e de 19,5% no faturamento. O mesmo é observado com as vendas internacionais de carne de frango. De janeiro a junho, Santa Catarina embarcou 417,8 mil toneladas do produto, com um faturamento de US$ 715,7 milhões – uma queda de, respectivamente, 9,5% e 17,1% em relação ao último ano.

Os principais mercados para carne suína catarinense em junho foram China, Hong Kong e Chile e para carne de frango foram Japão, China e Países Baixos. No último mês, Santa Catarina exportou 56,9 mil toneladas de carne de frango e 18,2 mil toneladas de carne suína.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews