• Projeto de extensão da Unesc dialoga com lideranças escolares sobre o bullying

Projeto de extensão da Unesc dialoga com lideranças escolares sobre o bullying

16 Mai, 2020 19:28:31 - Educação

Criciúma (SC)

O bullyng é um problema social presente em todo o mundo. Segundo pesquisa da ONU (Organização das Nações Unidas), metade das crianças e jovens de todo o planeta já foram ou são vítima deste tipo de violência, que pode se caracterizar como física ou psicológica. Para tratar do assunto no Sul de Santa Catarina, o projeto de extensão da Unesc “Aplicação da justiça restaurativa para casos de bullyng no ambiente escolar” desenvolve ações de educação e conscientização em escolas públicas da região.

Dentro desta proposta, nesta sexta-feira (15/5), uma capacitação virtual foi realizada, por meio da ferramenta Google Meet. Com a presença da psicóloga Martinha Rosa, os integrantes do projeto diálogaram com as diretoras Maria Luiza da Silva e Maria Dolores Denski, da escola Vilson Lalau, do bairro Cristo Redentor, e Irmã Edviges, bairro Mina União, respectivamente.

Segundo o coordenador da iniciativa, professor mestre Fabrizio Guinzani, as líderes escolares tiveram espaço para trazer experiências pontuais, vividas no dia a dia. “O projeto também tem o objetivo de manter laços com a comunidade. A conversa, de forma virtual, simboliza o esforço para superarmos o desafio da pandemia, com encontros presenciais suspensos”, explica.

Com o distanciamento social, escolas não inscritas na iniciativa também podem participar. No dia 29 de maio, às 17 horas, o tema em pauta será “O papel do conhecimento jurídico diante da justiça restaurativa”. As ações são vinculadas ao curso de Direito da Unesc. Mais informações no e-mail fgz@unesc.net.

A partir do próximo encontro, Martinha atuará de forma definitiva como consultora nas reuniões do projeto. A profissional tem especialização Clínica em Gestalt-terapia, com pós-graduação em Gerenciamento de Serviços em Saúde na Escola e Psicopedagogia. Desde 1996 atua na Secretaria Municipal de Educação de Criciúma.  

Saiba mais sobre o projeto

A atuação da iniciativa na escola tem sete etapas. As duas primeiras baseiam-se em estudos e reuniões com a equipe escolar. Após este momento, ocorre a preparação do material pedagógico, seguido da inserção da comunidade da escolar e posteriormente oficinas são realizadas. A sexta etapa é colocada em prática após o primeiro relato de bullyng, quando todo o material construído até aqui é colocado em prática. Por fim, a socialização dos resultados é feita.

O público alvo do projeto são adolescentes do 9º ano do ensino fundamental, que, segundo os estudos do projeto, são mais tímidos e reservados. Com a execução da proposta, a timidez fica de lado e dá lugar a cidadãos escolares mais responsáveis e conscientes. 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE