Primeiro trimestre de 2019 tem pico de abertura de empresas

15 Abr, 2019 09:32:01 - Santa Catarina

Florianópolis (SC)

Santa Catarina registra recorde de novos negócios no primeiro trimestre deste ano com 34,8 mil empresas constituídas na Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc) até o mês de março. O crescimento de quase 30% em relação à média de 2018 é o maior dos últimos três anos. Em 2018, foram 27 mil novas empresas, no período e, 21,7 em 2017. Este ano, o saldo entre empresas constituídas e baixadas foi 22,7 mil até agora.

"A boa expectativa de retomada da economia, a segurança jurídica para novos negócios e a modernização da Junta, com os processos digitais, são fatores que atraem empreendedores no Estado. Estamos também trabalhando na agilidade para abertura de empresas com a ampliação do programa SC Bem Mais Simples que vai possibilitar que uma nova constituição seja feita em um prazo médio de 5 dias, isto vai nos levar a um patamar de primeiro mundo”, avalia o presidente da Jucesc, Juliano Chiodelli.

Assim como ocorreu no Estado, três cidades catarinenses também se destacaram na média mensal para o surgimento de empresas no trimestre, são elas: Joinville, Blumenau e Lages, com 32%, 31% e 28%, respectivamente, de novos negócios.

“O empreendedorismo já é uma das principais marcas do catarinense. Os números mostram que o Estado está em constante crescimento e que a cultura empreendedora está sendo desenvolvida. Os resultados nos motivam a continuar impulsionando o desenvolvimento, melhorar a competitividade das empresas, capacitar e qualificar a mão de obra, além de provocar mudanças e discussões importantes para a economia e a sociedade como um todo”, enfatizou o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés.

Lages também vem se destacando como cidade empreendedora, registrando o surgimento de novas startups e empresas. Isso se deve aos bons índices de mão de obra qualificada que favorecem a inovação. O secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucas Esmeraldino, ressalta a importância de fortalecer o empreendedorismo nas cidades. “Os gestores públicos devem estar próximos dos cidadãos e agir para fomentar a geração de emprego e renda. Uma das atitudes mais eficientes - e que não requer grandes investimentos - é reduzir a burocracia. A máquina pública, não deve atrapalhar o investidor”, destaca.

Economia fortalecida

Os números positivos que também surgem em outros setores evidenciam o início da retomada da economia. As exportações catarinenses cresceram 12,8% na passagem de fevereiro para março, registrando crescimento de 4,4% nos últimos 12 meses. O Estado também se destaca pela competitividade dos portos sendo o 3° maior importador do país. As importações pelos portos catarinenses acumulam crescimento de 10,7% em 2019.

A economia catarinense gerou 25,3 mil novos postos de trabalho em fevereiro. Foi o terceiro Estado que mais gerou empregos no mês, depois de ter liderado em janeiro (com a criação de 20,2 mil). O saldo do mês supera em 55,2% o de fevereiro de 2018. O número de empregos formais acumula crescimento de 2,3% neste ano quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Para o economista da SDS, Paulo Zoldan, o fim das incertezas eleitorais e a perspectiva de mudanças estruturais na economia geraram otimismo no meio empresarial, tanto na indústria quanto no comércio. Os consumidores, depois de dois anos de pessimismo, estão otimistas com as perspectivas da economia. Segue também tendência de melhoria na qualidade de endividamento do catarinense. Caiu o número total de endividados, inadimplentes ou daqueles sem condições de pagar suas dívidas.

TEXTO/ ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Satc