• Operação Placebo aprofunda investigações sobre corrupção na saúde em RJ e SP

Operação Placebo aprofunda investigações sobre corrupção na saúde em RJ e SP

26 Mai, 2020 23:10:01 - Brasil

Brasília (DF)

A Operação Placebo, deflagrada hoje (26) pela Polícia Federal (PF), no Rio de Janeiro, vai aprofundar as investigações para apurar a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do estado. De acordo com a PF, os elementos de prova obtidos durante as apurações foram compartilhados com a Procuradoria-Geral da República (PGR), dentro da investigação que ocorre no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os trabalhos começaram com a Polícia Civil, o Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal (MPF).

No início da manhã, policiais federais chegaram ao Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio, Wilson Witzel, na zona sul da cidade. Segundo a PF, a Operação Placebo apura “indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência de saúde pública de importância internacional, decorrente do novo coronavírus no estado".

Em nota, o governador afirmou que não há nenhuma participação ou autoria dele em qualquer tipo de irregularidade nas questões que envolvem as denúncias apresentadas pelo MPF. “Estou à disposição da Justiça, meus sigilos abertos e estou tranquilo sobre o desdobramento dos fatos. Sigo em alinhamento com a Justiça para que se apure rapidamente os fatos. Não abandonarei meus princípios e muito menos o estado do Rio de Janeiro.”

Na nota, Witzel disse ainda estranhar declarações de parlamentares da base aliada ao governo sobre operações da PF.  “Estranha-me e indigna-me sobremaneira o fato absolutamente claro de que deputados bolsonaristas tenham anunciado em redes sociais, nos últimos dias, uma operação da Polícia Federal direcionada a mim, o que demonstra limpidamente que houve vazamento, com a construção de uma narrativa que jamais se confirmará”, afirmou.

Questionado mais cedo sobre a operação, o presidente Jair Bolsonaro disse que tomou conhecimento dos fatos pela imprensa. "Fiquei sabendo agora pela mídia. Parabéns à Polícia Federal", disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada.

Em nota, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) destacas que as buscas nos palácios das Laranjeiras e da Guanabara tiveram autorização do STJ. "A Fenapef apoia todo e qualquer esforço para apurar e combater a corrupção. Mesmo em tempos de pandemia, os policiais federais seguem fazendo seu trabalho de investigação. A lisura das investigações e o sigilo das operações devem ser preservados em qualquer circunstância."

Mandados de busca e apreensão

Ao todo, a Operação Placebo, inclui 12 mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos pelo STJ. Além dos policiais federais que foram ao Palácio Laranjeiras, equipes da PF se dirigiram ao prédio onde mora o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, em Botafogo, na zona sul.

Foram também ao edifício, no Leblon, do ex-subsecretário executivo da Secretaria de Estado de Saúde Gabriel Neves, que foi afastado do cargo e depois exonerado quando começaram as denúncias de aplicação indevida dos recursos na construção e aquisição de equipamentos dos hospitais de campanha. O subsecretário foi preso no dia 7, em operação do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC) do Ministério Público do Rio, suspeito de obter vantagem na compra de respiradores para os hospitais de campanha. Edmar Santos foi exonerado no dia 8, mas em seguida foi nomeado pelo governador para o novo cargo de secretário extraordinário de Acompanhamento de Ações Governamentais Integradas da Covid-19.

O governo do estado chegou a empenhar R$ 1 bilhão, montante que seria aplicado em contratos emergenciais sem licitação para o combate à covid-19, a maior parte para os hospitais de campanha. Sete unidades estão sendo construídas pelo Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas), organização social também investigada nas denúncias. Apesar de parte dos recursos já ter sido liberada pelo governo estadual, as unidades ainda estão atrasadas. O prazo de entrega era 30 de abril, mas o cronograma já foi atualizado diversas vezes. Estão funcionando atualmente as unidades do Leblon e do Parque dos Atletas, construídas e geridas pela Rede D’Or, e a do Maracanã, também coordenada pelo Iabas.

Números de mortos pelo mundo

ESTADOS UNIDOS - 100.175
INGLATERRA/REINO UNIDO - 37.048
ITÁLIA - 32.955
ESPANHA - 28.752
FRANÇA - 28.530
BRASIL- 24.549

BÉLGICA - 9.334

ALEMANHA - 8.498
MÉXICO - 8.134

IRà- 7.508

CANADÁ - 6.639

HOLANDA - 5.856

CHINA - 4.634
TURQUIA - 4.397
SUÉCIA - 4.125
ÍNDIA - 4.167

RÚSSIA - 3.807
PERU - 3.788
EQUADOR - 3.203

SUÍÇA - 1.648
IRLANDA - 1.615
INDONÉSIA - 1.418
PORTUGAL - 1.342
ROMÊNIA - 1.210
PAQUISTÃO - 1.197
POLÔNIA - 1.024

FILIPINAS - 886
JAPÃO - 851
CHILE - 806

EGITO - 797
COLÔMBIA - 776

ÁUSTRIA - 643
UCRÂNIA - 643

DINAMARCA - 563
ÁFRICA DO SUL - 524

HUNGRIA - 499
ARGENTINA - 490
ARÁBIA SAUDITA - 411

REPÚBLICA TCHECA - 317
FINLÂNDIA - 313
PANAMÁ - 313

ISRAEL - 281
COREIA DO SUL - 269
MOLDÁVIA - 267
BOLÍVIA - 261
NIGÉRIA - 249
SÉRVIA - 239
NORUEGA - 236
AFEGANISTÃO - 220
BIELORRÚSSIA - 208
MARROCOS - 202

MONTENEGRO - 197
HONDURAS - 182
GRÉCIA - 173
SUDÃO - 170
IRAQUE - 169
CAMARÕES - 165
BULGÁRIA - 130
PORTO RICO - 127
MALÁSIA - 116
ESLOVÊNIA - 116
MACEDÔNIA - 116
LUXEMBURGO - 110
ESLOVÁQUIA - 106
AUSTRÁLIA - 102
CROÁCIA - 101

CUBA - 82

ESTÔNIA - 64
MALI - 62
SOMÁLIA - 61
LITUÂNIA - 61

TAILÂNDIA - 56
QUÊNIA - 50

GUATEMALA - 48
TUNÍSIA - 47
AZERBAIJÃO - 46

SERRA LEOA - 38
SENEGAL - 36
EL SALVADOR - 33
ALBÂNIA - 31
GANA - 31

COSTA DO MARFIM - 29
LÍBANO - 26
HAITI - 25
LIBÉRIA -24
SINGAPURA - 23
URUGUAI - 22
LETÔNIA - 22
NOVA ZELÂNDIA - 21
TANZÂNIA - 21

CATAR - 19
NICARÁGUA - 17
UZBEQUISTÃO - 13
TOGO - 12
PARAGUAI - 11

ISLÂNDIA - 10
VENEZUELA - 10
COSTA RICA - 10

JAMAICA - 9
JORDÂNIA - 9
SRI LANKA - 9

TRINDADE E TOBAGO - 8

ZÂMBIA - 7

MIANMAR - 6
GUINÉ - 6
MAURITÂNIA - 6
MALTA - 6

ETIÓPIA - 5

MÔNACO - 4
ZIMBÁBUE - 4
SÍRIA - 4

LÍBIA - 3
ANGOLA - 3

SURINAME - 1

TEXTO/AGÊNCIA BRASIL/CRISTINA ÍNDIO DO BRASIL/JULIANA ANDRADE
FOTO/AGÊNCIA BRASIL/ROGÉRIO SANTANA/GOVERNO DO RJ
FONTE/GOOGLE

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE