• Motoristas de aplicativo hoje, desempregados estruturais do amanhã.

O verdadeiro papel do Uber

05 Jan, 2018 10:43:27 - Artigo

Milhares de pessoas, sejam jovens, idosos, homens ou mulheres definem-se atualmente como motoristas de aplicativos, do qual o mais conhecido e utilizado é o UBER, mas existem inúmeros outros.

O principio é a colaboração coletiva em uma inter-relação de motoristas e passageiros. A ideia é antiga, data de 1785, de autoria do Marques de Condorcet, baseado na inteligência de massas.

Esse processo só foi possível nesse milênio propiciado pela expansão mundial das redes de computadores interligadas, a Web. É a expansão da quarta revolução industrial baseada nessa inteligência colaborativa e, na inteligência artificial.

O funcionamento destes aplicativos através da interação existente entre usuários e motoristas, propicia o salto do aprendizado colaborativo para a inteligência artificial, que consegue antecipar as tomadas de decisões dos grupos de indivíduos quanto suas preferencias bem como quanto a seus anseios.

Os dados coletados não só preveem o que deseja o usuário, como permitirá, por exemplo, a possibilidade de um veículo autônomo se auto conduzir em um pesado transito, normal dos centros urbanos, transportando um passageiro ou uma carga qualquer, sem qualquer participação ou intervenção humana.

Claro que os aplicativos trouxeram inúmeros benefícios aos usuários como o embarque no ponto desejado e valores mais atrativos. Outros dados ainda estão sendo coletados, como a o preço limite a ser pago, através das tarifas dinâmicas e as limitações de veículos disponíveis que devem dar as futuras empresas de taxis sem motoristas informações necessárias a forma de condução de cada passageiro, valor limite tolerado na cobrança da viagem e até a fidelização de viagens em horário pré-determinados e frequentes com a possibilidades de vendas de pacotes de transportes semanais, mensais, etc.  Esse futuro está mais presente e próximo que se imagina.

Cabe as categorias, bem como aqueles grupos de indivíduos que gostariam de opinar sobre o futuro, pensar nas consequências desse futuro hoje, e se preparar para cada nova etapa do avanço dessa fase da revolução 4.0 que já se faz presente e alterará a vida de todos, sejam trabalhadores, industriais, comerciantes donas de casa ou jornalistas.

Uma reflexão de Luciano Boico
Economista e Especialista em Gestão Financeira Hospitalar

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews