Nota oficial Sindicato

11 Set, 2018 15:29:46 - Geral

Criciúma (SC) 

Companheiros,

A greve realizada no turno das 22 horas de ontem na Chromos Embalagens, em Içara, teve episódios lamentáveis e outros louváveis.

Os trabalhadores, sem pressão, aderiram integralmente ao chamamento da diretoria do Sindicato de um protesto com paralisação das atividades da empresa. Adesão foi de 100%.

Lamentável a posição da diretoria da empresa e dos sindicatos patronais, contratando seguranças particulares e contando com o apoio da PM para intimidar os trabalhadores. Situação culminou com um segurança da empresa sacando uma arma de fogo e ameaçando trabalhadores. 

Diante da situação, a diretoria do Sindicato publica a presente nota:

Repúdio e Resistência!

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Plásticas, Químicas e Farmacêuticas de Criciúma e Região, representante de mais de 11 mil empregados,  vem a público manifestar preocupação e repúdio aos encaminhamentos dados pelos sindicatos patronais à campanha salarial dos trabalhadores das indústrias plásticas.

O trabalhador que reivindica melhores salários, condições dignas de trabalho e decide utilizar o constitucional direito de greve é combatido por seguranças armados, verdadeiros jagunços. Os patrões recebem o injustificável apoio da Polícia Militar, que faz de viaturas públicas, carro de transporte de trabalhadores pressionados e acuados.

A greve iniciada na Chromo Embalagens, na noite de segunda-feira (10), em Içara, foi pacífica, ordeira e, sobretudo, democrática. Todos os trabalhadores optaram por não trabalhar, em protesto pelos encaminhamentos dados pelos sindicatos patronais na negociação coletiva, que perdura meses, com dois claros objetivos: retirar direitos e fragilizar o Sindicato profissional.

Em nome da segurança e garantia de vida dos trabalhadores e dos dirigentes sindicais, o comando de greve optou por um reposicionamento estratégico. A paralisação em Içara foi emblemática, bastou propor a greve e a adesão foi de 100%.

Os depoimentos nas redes sociais mostram o grau de indignação e insuflam o entusiasmo da diretoria do Sindicato em bem representar a categoria. Aos patrões, um alerta: não é assim que se negocia e se combate homens forjados na luta histórica do capital contra o trabalho. Continuaremos resistindo!

TEXTO/ASSESSORIA DE IMPRENSA 

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança