• Nas receitas e nos ingredientes, a oportunidade

    Curso Culinária Profissional e Segurança Alimentar oferecido em parceria entre a Unesc e a Abadeus abre portas para adolescentes

Nas receitas e nos ingredientes, a oportunidade

05 Dez, 2018 15:37:27 - Educação

Criciúma (SC)

Enquanto o mundo oferece tantas opções de caminhos tortuosos a serem seguidos, felizes são aqueles que encontram um bom rumo para as suas vidas logo cedo. É o caso de 22 adolescentes alunos da Abadeus, de Criciúma. Envolvidos nas atividades da instituição, os meninos e meninas buscam alternativas de novos aprendizados e já ensaiam uma profissão para a vida adulta. Em 2018 o grupo, que conta com estudantes com idade a partir de 14 anos, participou do curso Culinária Profissional e Segurança Alimentar, oferecido em parceria entre a Unesc e a Abadeus. Os frutos desse trabalho já estão sendo colhidos e agora, depois de oficialmente formados, as portas devem se abrir ainda mais.

Este é o segundo ano em que a oportunidade é oferecida para adolescentes do programa Jovem Aprendiz com a intenção de proporcionar a eles o aprendizado em uma área que conta com boa demanda de empregos na região. Conforme a diretora-executiva da Abadeus, Shirley Monteiro, com o diploma do curso em mãos, as oportunidades conquistadas podem ser valiosas. “Além de aprenderem dezenas de receitas, os participantes passam a ser certificados em boas práticas de manipulação de alimentos. Lá fora eles precisariam pagar caro por essa certificação e aqui recebem a qualificação de qualidade e de forma gratuita”, explica.

A turma do segundo semestre de 2018 acabou de concluir o curso e para o próximo ano já consegue vislumbrar melhores oportunidade. Foram 48 horas de curso, divididas em encontros semanas ministrados por duas acadêmicas do curso de Nutrição da Universidade, sob supervisão de uma profissional da área funcionária da Abadeus. Entre as disciplinas trabalhadas estiveram alimentação saudável; nutrição básica; história da gastronomia, cardápios; restrições alimentares; aproveitamento integral; panificação e confeitaria; saladas; cereais e massas; carnes, aves e pescados e boas práticas de manipulação de alimentos.

Todo esse conhecimento, para a estudante Helen Fernandes Medeiros, de 17 anos, já fez uma diferença e tanto. Além de conhecer de perto diversas opções de culinária saudável e acessível, o curso possibilitou a ela o empurrão necessário para iniciar no mercado de trabalho. “Hoje trabalho em uma empresa que fornece merenda para diversas escolas. Como é meu primeiro emprego, no início fiquei muito insegura, mas os ensinamentos do projeto me deram o conhecimento que eu precisava para iniciar e ver que gosto dessa área. Valeu muito a pena”, comenta.

Conteúdo focado na realidade local

Todos os ensinamentos, desde a preparação até cada ingrediente utilizado, conforme a professora do curso responsável por orientar as acadêmicas ao longo de todo o processo, Fabiane Maciel Fabris, são pensados com cuidado e com foco na realidade dos alunos. De acordo com Fabiane, a ideia é apresentar receitas práticas, saborosas, sustentáveis, de baixo custo e nutritivas. “Esse é um dos diferenciais da proposta pois, mesmo que eles não sigam carreira na área da alimentação, começam a experimentar novos sabores e a conhecer alimentos mais nutritivos, levando esse ensinamento para toda a família em casa. Por si só esse resultado já é muito importante e pode mudar a alimentação dos familiares”, destaca.

Neste último semestre quem teve o contato direto com os alunos e foi responsável por ensiná-los cada lição foram as acadêmicas Tamara Justin da Silva e Sherowey Marcelly Pereira. A missão, conforme Tamara, foi um grande desafio. “Temos uma idade bem próxima a deles então inicialmente pensamos que seria difícil criar uma autoridade como professoras e alunos. No entanto aos poucos fomos criando laços até de amizade com a turma e eles entendendo nosso papel ali dentro”, lembra Tamara.

Conforme a acadêmica, a oportunidade de ultrapassar barreiras junto dos adolescentes foi algo inenarrável que lhes trouxe muitos ensinamentos pessoais e profissionais. “Foi muito recompensador ver que inicialmente eles tinham preconceito com diversos tipos de alimentos e agora, ao final do curso, já se adaptaram com muitos novos sabores e aprenderam a ser mais saudáveis”, completa.

TEXTO/ASSESSORIA DE IMPRENSA
FOTO/DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança