• Motorista será levada ao Tribunal do Júri por atropelamento que resultou em morte

Motorista será levada ao Tribunal do Júri por atropelamento que resultou em morte

10 Ago, 2020 12:24:39 - Segurança

Içara (SC)

A morte trágica de Jenifer Rodrigues da Silva levará ao Tribunal do Júri a condutora do Escort que atingiu a jovem de 16 anos. Ela será julgada por homicídio qualificado pelo perigo comum e por dirigir com a capacidade psicomotora alterada pela influencia de álcool. A sentença da juíza Cristine Mattos, que foi realizada na última quinta-feira (6/8), também negou a restituição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da acusada. Ainda cabe recurso da sentença.

O atropelamento da adolescente ocorreu no dia 15 de novembro de 2015, quando ela e familiares retornavam de um passeio na praia. A menor foi atingida enquanto caminhava abraçada com o pai, em uma área sem calçada, entre a faixa lateral da pista e o paralelepípedo na Rodovia Afonso Moisés de Bittencourt (ICR-253), no Bairro Vila São José. O impacto  provocou um traumatismo crânio-encefálico, a adolescente chegou a ficar internada por dois dias, mas não havia mais a possibilidade de reversão.

A condutora do Escort  teve a CNH recolhida, chegou a ser presa por embriaguez, pagou R$ 1 mil de fiança e responde o processo em liberdade, mas continua impedida de dirigir. Caso o homicídio seja considerado pelo júri, ela poderá ser condenada de 12 a 30 anos de reclusão. Já pela condição em que dirigia, o Código Nacional de Trânsito prevê de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de obter a permissão ou a habilitação para dirigir.

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

GIASSI