• Lixo de comunidades lindeiras cria problemas estruturais na BR-101 Sul/SC

Lixo de comunidades lindeiras cria problemas estruturais na BR-101 Sul/SC

28 Fev, 2018 16:20:15 - BR-101

Laguna (SC)

Um aparelho refrigerado deixado em uma das alas de drenagem da BR-101 Sul, próximo ao km 303 em Laguna, foi encontrado durante uma vistoria da equipe técnica do Escritório de Fiscalização do DNIT de Tubarão. A carcaça do aparelho interrompe o fluxo pluvial (água da chuva) que deveria escoar para longe das pistas duplicadas, para evitar danos para a estrutura da rodovia federal.

O problema é corriqueiro em muitos dos aglomerados urbanos no entorno da BR-101, no trecho catarinense. Para evitar essa situação, a autarquia vem reforçando as ações de conscientização e operações de conservação, para evitar que o resto de entulho e lixo deixados na rodovia danifique o sistema de drenagem construído.

Em muitos trechos é possível ver restos de pneus deixados por motoristas. Garrafas plásticas, sacolas, latas de alumínio e uma infinidade de rejeitos são abandonados diariamente pelos usuários e moradores lindeiros, gerando problemas ambientais e estruturais para a rodovia, o que oferece riscos para quem trafega, além de degradar o meio ambiente.

Os trabalhos da retirada do acúmulo de rejeitos nas sarjetas, caixas de coleta e saídas do sistema de drenagem pluvial, realizados pelo DNIT/SC têm revelado situação preocupante. A quantidade de lixo lançado na rodovia deflagra realidade em que é visível a falta de sensibilização ecológica por muitos usuários e comunidade lindeira.

Impacto na rodovia – O impacto do lixo deixado às margens da pista reflete-se nas obras de limpeza e conservação. Na dificuldade de escoamento da água da chuva, os bueiros transbordam e causam estragos no aterro da rodovia.

Depois de abandonado sobre as pistas, vias laterais, canteiros e taludes, o lixo acaba sendo transportado pela água da chuva e se acumulando em dutos e bueiros. O problema se agrava próximo das travessias urbanas, onde há maior concentração de pessoas e veículos. Com a duplicação da BR-101 Sul concluída, a quantidade de lixo depositado na rodovia aumentou. Diante do excesso de resíduos obstruindo os bueiros e valetas, o DNIT/SC disponibiliza mais equipes de trabalhadores e equipamentos para operações de limpeza em intervalos menores, acarretando aumento de recursos para a execução desses serviços.


Ações e campanhas – Nas obras de duplicação da BR-101 Sul, entre os 22 Programas socioambientais e um Estudo desenvolvidos pelo DNIT e executados pelo consórcio Concremat-Tecnosolo, há um específico para a Educação Ambiental. Com palestras, visita a escolas e comunidades lindeiras à rodovia, a equipe de educadores procura sensibilizar alunos, professores, trabalhadores e motoristas sobre os aspectos da obra e projetos ambientais paralelos às obras de duplicação.

Entre as temáticas apresentadas, a questão de como uma sociedade gera e trata os rejeitos é apresentada para alunos e trabalhadores. Cerca de 63,1 mil pessoas participaram de oficinas de Educação Ambiental realizadas pelo consórcio desde 2006.

Além das oficinas, o DNIT/SC, através de ações de Comunicação Social, vem realizando campanhas de alerta para os riscos o lixo urbano em espaços da BR-101, principalmente no sistema de drenagem e nos canteiros e taludes da rodovia federal. 

TEXTO/ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
FOTO/DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews