• H3N2 em cachorro: entenda os sintomas da gripe no animal e como tratar

    A baixa temperatura pode afetar o sistema imunológico dos animais, deixand

H3N2 em cachorro: entenda os sintomas da gripe no animal e como tratar

24 Jan, 2022 16:50:17 - Saúde

São Paulo (SP)

Assim como muitas doenças humanas que atacam os animais, a H3N2 é um vírus que pode abater os cães, conhecido como “gripe canina”. Um dos principais pilares é a baixa temperatura, que afeta diretamente o sistema imunológico dos cachorros, fazendo-os estarem mais sensíveis a doenças. Essa gripe é velha conhecida dos veterinários, porém, ela pode ser facilmente conhecida como  “traqueobronquite infecciosa canina”, que também pode contaminar os cães de todas as raças e idades.

Para lhe explicar melhor as causas, diferenças e como você pode ajudar o seu amigo de quatro patas, separamos esse artigo para você. Continue lendo e entenda mais sobre a gripe canina.

O que é a gripe canina?

A gripe canina, também chamada de influenza canina, é um problema que afeta as vias respiratórias do pet, causado por uma categoria de vírus da gripe, neste caso, o influenza A.

É muito comum que essa doença seja confundida com a traqueobronquite infecciosa canina, contudo, elas possuem algumas diferenças. No caso, a gripe é causada pelo influenza A, enquanto a traqueobronquite é resultado da infecção por parainfluenza, bordetella e adenovírus.

Bastante contagiosa, a gripe canina é mais comum em épocas frias e chuvosas, mantendo o surto mais controlado em épocas de calor.

A boa notícia é que esse vírus não costuma deixar o pet com riscos de vida, mas, da mesma forma, é importante que o tutor tenha maior cuidado com o bem-estar do animal.

Contudo, se o pet é filhote, o cuidado deve ser redobrado, já que nos primeiros meses de vida o sistema imunológico do cãozinho ainda está se desenvolvendo e não possui as proteções suficientes para conter uma gripe.

Em alguns casos a doença pode evoluir para um estado mais grave, causando um enorme desconforto para o animal. Como essa gripe é semelhante à gripe humana, com certeza você entende o quão ruim pode ser estar gripado.

Principais sintomas da gripe canina

Como citamos anteriormente, esse vírus traz uma grande semelhança à gripe humana, e isso também inclui os tipos de sintomas parecidos que um humano pode ter. 

Neste caso, a tosse, coriza, apatia, febre e perda de apetite são sintomas clássicos que o cão também pode sofrer.

Claro que, dependendo do organismo do cachorro, ele pode não apresentar todos os sintomas que citamos. A melhor coisa a se fazer é levar o seu pet para uma consulta veterinária para um diagnóstico mais preciso.

Como o cão é infectado?

A única forma de um cachorro estar contaminado com a H3N2 é se ele for exposto ao vírus. Dentre as formas mais comuns de transmissão temos o contato com um animal doente e compartilhamento de comedouros ou bebedouros entre dois animais.

Outra forma de contaminação é a interação com outro animal em parques ou espaços de recreação, principalmente quando o local não é ventilado. Dessa forma, a melhor coisa é garantir que a imunidade do seu amigo esteja alta, afinal, é isso que determinará se ele sofrerá com manifestações clínicas da gripe.

Ressaltamos que a gripe canina não pode ser transmitida para humanos e por não possuir nenhuma associação direta, não é recomendável administrar qualquer medicação sem a prescrição de um médico veterinário.

Como é feito o tratamento?

Quando os sintomas começarem a surgir, a visita ao veterinário é indispensável, uma vez que   somente ele conseguirá dar um diagnóstico preciso e o tratamento ideal para cada caso.

Alguns exames físicos, laboratoriais e conversas com o tutor do pet podem ajudar o profissional a chegar em um resultado. Contudo, da mesma forma que ocorre com os humanos, os sintomas da gripe canina podem passar após alguns dias.

Da mesma forma, alguns cuidados são essenciais, como oferecer bastante água para mantê-lo hidratado, e uma alimentação saudável para o seu amigo já podem ajudar e muito na sua recuperação.

Inclusive, manter essa dieta em dia pode ser uma forma de prevenir que a imunidade do pet fique baixa, ou seja, é um método ideal para blindar o seu cachorro contra a H3N2.

Em casos mais específicos, o veterinário poderá receitar anti-inflamatórios ou antibióticos, o que vai depender do quadro clínico que o cão se encontra. Durante este período, garanta que o seu animal de estimação tenha todo o seu amparo e busque ao máximo não causar estresse ao pet. Ele precisará de repouso para recuperar as suas forças, que podem ser perdidas devido à tosse e o estresse da doença.

Procure também garantir que a vacinação e a vermifugação do seu cachorro esteja em dia. Eles são essenciais para garantir a saúde e bem-estar do seu amigo! De qualquer forma, sempre que você suspeitar algo de errado com o seu animal de estimação, leve-o até uma clínica veterinária para realizar todos os exames necessários. O seu cuidado será essencial para a recuperação total do seu cãozinho.

SEO MARKETING

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE
Coopercocal