Greve nos transportes afetou produção brasileira em 10,9%

05 Jul, 2018 10:50:06 - Brasil

Brasília (DF)

Vários setores produtivos afetados pela greve dos caminhoneiros derrubaram os números da indústria nacional, divulgou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta quarta (4). A situação provocada pela crise gerou recuo de 10,9%, o segundo pior resultado da série histórica iniciada em 2002.

Dos 26 ramos industriais pesquisados, apenas dois não tiveram redução na produção: o de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis.

Opinião do advogado Kim Augusto Zanoni, do escritório Silva&Silva, de Florianópolis, é de que a paralisação do setor de transportes prejudicou todos os segmentos de maneira generalizada. “Uma vez que atingiu a ponta final da cadeia – o consumo”.

Nesse sentido, continuou, a própria arrecadação do governo sofreu perdas drásticas pela queda nas operações comerciais que dão lastro à cobrança de tributos. “E, mais uma vez, o custo do Estado não sofreu qualquer tipo de corte.”

A falta de insumo e escoamento da produção são os fatores elencados. Os registros na pesquisa indicam maior perda no setor automotivo (-29,8), bebidas (-18,1) e produtos alimentícios (-17,1). Depois, com situação semelhante nos números, estão os setores de artigos de vestuário e acessórios (-15,4) e produtos de madeira (-15,1).

Conforme divulgou IBGE, a redução em 10,9% da indústria brasileira é da comparação com abril, na série com ajuste sazonal.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews