• Estudo sobre infecções sexualmente transmissíveis são apresentados

Estudo sobre infecções sexualmente transmissíveis são apresentados

05 Dez, 2019 14:57:17 - Geral

Içara (SC)

Os resultados do trabalho sobre o comportamento de risco para infecções sexualmente transmissíveis com estudantes do ensino médio de Urussanga (SC), para conclusão do curso de medicina da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc),  foram apresentados pelas acadêmicas Bruna Bazzi Rizzon e Veronica Bendo de Souza, na sessão ordinária da Câmara Municipal de Içara, na terça-feira, dia 03.

Segundo a acadêmica Veronica Bendo de Souza apesar dos avanços do diagnostico, tratamento e prevenção, ainda são muito frequentes na população essas infecções. “Isso se deve ao fato dessas infecções terem manifestações silenciosas e a falta de conhecimento da população sobre elas”, informou de Souza. A estudante destacou que na adolescência os jovens estão mais expostos aos fatores de risco das infecções sexualmente transmissíveis. “Maturação sexual, uso de álcool e drogas ilícitas e a falta de orientação e diálogo no ambiente familiar e escolar são fatores que influenciam”.

De acordo com os estudos, resultados demostram uma falha no real entendimento dos jovens sobre o tema, constatando a necessidade de abordagem mais eficaz nas escolas e pela família. E a não utilização de preservativo, principalmente no sexo feminino, aumentou da primeira para a última relação sexual, concomitante com o aumento da utilização de métodos contraceptivos orais e da anticoncepção de emergência. Isso evidência que a maior preocupação do jovem é a gravidez indesejada. “Frente a isso, é evidente a importância da educação sexual nas escolas, seja por professores ou profissionais da saúde. Por isso a importância de saber qual a faixa etária que os adolescentes estão fazendo a iniciação sexual, para saber qual a hora de abordar e aplicar a educação sexual mais efetiva”, comentou a acadêmica Bruna Bazzi Rizzon.

Ela acrescentou sobre a relevância de debater o assunto. “Um adolescente com conhecimento e clareza sobre o assunto será um adulto mais responsável, consequentemente tendo menores fatores e comportamentos de risco”. “Esse tema deve ser sempre ampliado, já que esse público trabalhado é o que mais cresce em incidência da Aids”, justificou o vereador Lauro Nogueira, autor do requerimento solicitando o espaço. 
  
TEXTO E FOTO/ ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

GIASSI