• Encontro debate a importância do diagnóstico precoce

    Encontro realizado na Associação Unidos Contra o Câncer debateu a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, mais de 40 pessoas participaram de uma palestra com um mastologista, especialista em câncer de mama

Encontro debate a importância do diagnóstico precoce

11 Out, 2016 11:26:06 - Saúde

Criciúma (SC)

O discurso é fácil e pronto: a prevenção é sempre o melhor caminho. Difícil é, de fato, ter hábitos preventivos. Mas, quando o assunto é saúde, não pode ter brincadeira. Em alusão ao “Outubro Rosa”, mês que reforça a importância da prevenção ao câncer de mama, a Associação Unidos Contra o Câncer promoveu na tarde desta segunda-feira (10/10), uma palestra com um mastologista. Mais de 40 pessoas, entre portadores da doença e seus familiares, participaram do encontro e tiveram acesso a dezenas de informações sobre o câncer de mama, fatores de risco e hábitos preventivos.

O especialista em câncer de mama, Dr. Adriano Cartaxo Esmeraldo, mostrou numa linguagem muito simples que alguns cuidados são essenciais tanto na prevenção quanto no tratamento, após o diagnóstico da doença. Segundo o mastologista, no Brasil anualmente mais de 570 mil pessoas descobrem que são portadoras de algum tipo de câncer, a Organização Mundial da Saúde – OMS estima que só câncer de mama são quase 60 mil novos casos todos os anos.

“A especialidade com a qual eu trabalho ainda é nova. E por isso eu penso que encontros como esse promovem trocar experiências e, mais que isso, tornam essas pessoas multiplicadoras da informação. Mostrei que a mulher precisa cuidar de si mesma. A mulher que ama sua mama, ama seus filhos”, enfatiza Cartaxo. “Isso é: as mulheres precisam se conhecer mais e amar seu corpo e descobrir os segredos que podem estar nelas mesmas, é preciso perder o receio e o preconceito de explorar isso. É uma maneira eficaz de prevenção. Além do autoexame, exames mais sofisticados hoje estão à disposição da população e o acesso é fácil e faz a diferença. Quanto mais cedo for o diagnóstico, maior a chance de cura”, explica o mastologista.

Durante o encontro o médico falou sobre os fatores de risco, cuidados com a alimentação, os perigos do cigarro e do álcool e a importância da prática de atividades esportivas. Falou ainda que um câncer pode ter relação com a genética, o sexo, a idade, o número de gestações, no caso das mulheres especificamente, entre outras orientações. 

Dona Vera descobriu o câncer na mama em 2014 e é paciente da Associação Unidos Contra o Câncer desde o ano passado. Ela afirma que após os ensinamentos adquiridos na tarde desta segunda, apesar de já estar em tratamento contra a doença, vai mudar drasticamente alguns hábitos. “Esse encontro abriu a minha mente. Já estou na luta contra o câncer há dois anos, mas informação nunca é demais. Preciso mudar meus hábitos alimentares, percebi que isso pode fazer a diferença e contribuir com meu tratamento. Eu não sabia que, por exemplo, macarrão instantâneo faz mal, e eu sou viciada. Mas depois de hoje, vou cortar do meu cardápio”, comenta Vera Regina Nordi.

Para a assistente social da Unidos Contra o Câncer, Leila Ferrari, o objetivo do evento é, além de integrar os pacientes e familiares, disponibilizar para o maior número de pessoas as informações de um especialista no assunto. “Informação nunca é demais. Nossos pacientes sentem a necessidade de debater o assunto. Em sua rotina contra a doença, muitas vezes, algumas informações passam despercebidas e aqui nessa palestra, numa linguagem muito simples conscientizamos de que cuidado nunca é demais e pequenas mudanças no cotidiano podem contribuir para evitar a doença ou para um tratamento mais eficaz”, encerra Leila.


TEXTO: ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews