• Elza de Mello fala sobre o Dia muito Especial -  24/06/2021

Elza de Mello fala sobre o Dia muito Especial - 24/06/2021

20 Set, 2021 13:52:17 - Colunistas

Içara (SC)

Eu havia  recebido um convite para estar na EMEF José Fernandes Silveira, de Sanga Funda, na data acima citada. E isso me deixou muito feliz, até porque a finalidade  de minha presença seria falar de produção textual, do gênero Poesia, para os alunos do 5º Ano daquela Escola. A Escola que marcou minha vida profissional e também as séries iniciais de meus filhos. E a ligação continua com a frequência de meus netos e a vida profissional de minha filha, a Márcia Beatriz que foi ali alfabetizada e preparada para a sua jornada como professora. Enfim, uma escola que projetei muito além de uma profissional, sonhei projetos de futuros cidadãos no chão de minha sala de aula.

E com muita antecedência eu cheguei à Escola e fui recebida calorosamente pela Diretora, a Juceléia Stanger e Ana Paula Nazário.  Perambulei um pouco pelos corredores, deglutindo as saudades que sinto desse tempo de atuação. Depois, na sala dos professores, dialoguei com alguns dos professores.  Algumas professoras foi um reencontro saudoso, porém  outras foi um rápido conhecer, pois são professoras e  ajudantes de sala de aula novas na instituição. E  minha manhã foi povoada  de curiosidades e contentamento por ver a Escola, que eu deixei com duas salas de aula, transformada  em uma Escola ampla e com  muitos alunos. Foi um caminhar para outras dimensões, visto  o progresso tecnológico que a Escola já possui.

Quando Ana Paula me deixou em contato com os alunos, eu pude observar olhinhos especuladores em  minha direção. Eram crianças lindas e cheias de expectativas a  observar-me a sua frente. Acompanhadas de suas professoras,  Solange e Jadna, elas buscavam uma forma  de registrar um  texto poético, que descrevesse  sua autoria para a participação nas Olimpíadas de Língua Portuguesa.  E apresentei o poema – O Rio de Minha Cidade, de Antony Novak Bertan, nosso poeta mirim que conheci no grupo de dança açoriana liderado por Dona Evanir de Souza, da localidade de Demboski.  E para minha grande surpresa, as professoras Solange e Jadna, já haviam apresentados  aos alunos e eles já haviam trabalhado.

Depois apresentei  meus poemas de Cântaro de Poesias e falei em produção  textual - Poemas, sua forma de construção e recursos estilísticos.  Percebi que a vontade de produção de nossos alunos é bem intencional e caminha para bons resultados, embora esse distanciamento social e a forma de ensino a distância, dificulta a esses  alunos um melhor domínio da ortografia.  A melhor forma de aprender é escrevendo, prática que a professora cultiva diariamente quando as aulas são presenciais. Porém não houve esse respaldo para a escrita quando o aluno esteve distante, tendo apenas aulas online. Muitas famílias não dispõem de internt e computador para o trabalho da criança. A escola é quem dá acesso a essas ferramentas para a maioria dos alunos.  Não há como pensar em educação sem o professor intermediando o ensino aprendizagem em nossa região.

Mas o sonho de educação para todos continua e a escola  é o local de fazer a mágica da aprendizagem acontecer. E os professores se esmeram em atividades para manter o interesse de nossas crianças e o desenvolvimento  do Ensino Aprendizagem.   Os gestores sabem do valor de seus professores e juntos fazem o melhor pela comunidade escolar. E esse melhor se reflete nos rostinhos alegres, semicobertos pelas máscaras, que observei  em minha visita desse dia 24 de junho, dia de São João, o precursor do Filho de Deus.

Parabéns à Direção e Professoras da   EMEF José Fernandes Silveira pela busca do melhor aos seus estudantes. Conte sempre com minha presença que estarei sempre pronta a colaborar com vocês. Uma professora nunca deixa de ser professora. Obrigada pelo carinho recebido e dos mimos que perfumaram meu coração e adoçaram minha alma. Estou aqui na torcida por nossos alunos.

FOTO JORNAL GAZETA

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


Coopercocal
Cooperaliança