• Especialista afirma que empresas preferem contratar profissionais com diploma EAD

Educação a distância cresce mais de 1000% no Brasil

30 Jan, 2017 17:35:53 - Educação

Florianópolis (SC)

Autonomia, flexibilidade, qualidade de ensino e preço acessível. Essas são algumas das vantagens da Educação a Distância (EAD), responsáveis por impulsionar essa modalidade de ensino. De acordo com o Censo da Educação Superior de 2015 do Ministério da Educação (MEC), a EAD retêm 17,4% do total de matrículas realizadas no ensino superior no Brasil. Ou seja, dos 8 milhões de universitários, 1,4 milhão estão cursando à distância.

Pode-se afirmar que esses números são significativos, uma vez que em 2005, por exemplo, eram mais de 100 mil alunos matriculados na EAD por todo o país, representando um crescimento de mais de 1000% em 10 anos. Para o diretor da Associação Brasileira da Educação a Distância (ABED), Carlos Longo, os números devem aumentar consideravelmente nos próximos anos.

“Muitos fatores estão colaborando para o crescimento da EAD. Os avanços tecnológicos, qualidade de ensino, o cotidiano agitado, a importância da profissionalização e a capacitação permanente são alguns deles. Por esses e outros motivos, acreditamos que, em cinco anos, teremos 50% dos estudantes cursando o ensino superior na modalidade a distância”, afirma.

Ainda segundo Longo, a educação a distância está conquistando seu devido espaço e respeito, não somente no cenário educacional, mas no empresarial também. “As empresas estão, cada vez mais, exigindo colaboradores que são pró-ativos, responsáveis, flexíveis, entre outras qualidades. Por ter uma metodologia de ensino completa e de qualidade, a EAD desenvolve essas e outras habilidades no indivíduo. E, justamente por isso, os gestores responsáveis pelas contratações estão dando preferência para pessoas que tenham uma graduação ou especialização através da metodologia EAD”, explica.

O diretor da ABED ainda destaca que, pelo fato da EAD estimular potenciais positivos e interessantes para as empresas, o mercado de trabalho não está mais diferenciando o diploma dos cursos presenciais para os a distância. Isso representa um avanço positivo, pois as pessoas estão preferindo esta metodologia de ensino pela praticidade e preço acessível. Afinal, além de proporcionar inúmeras vantagens aos alunos, em média, os cursos a distância custam 50% mais barato comparados aos presenciais.

Para Willian de Matos Silva, pró-reitor de ensino da EAD Unicesumar (Centro Universitário de Maringá), a modalidade é a oportunidade para que todos tenham acesso à educação superior. “Acreditamos que a EAD é a modalidade que pode mudar o cenário da educação no Brasil. Por proporcionar flexibilidade ao aluno, através de uma metodologia com qualidade e com valores acessíveis, a educação a distância pode impulsionar o crescimento do número de alunos em curso superior no país. Desta forma, os brasileiros vão ter a possibilidade de entrar para a vida acadêmica e traçar um caminho de oportunidades e experiências que só a educação proporciona”, afirma.

A Unicesumar registrou, nos últimos anos, um aumento na procura pela educação a distância. Em 2011, por exemplo, a instituição tinha 11 mil alunos matriculados na modalidade. Em 2016, o número saltou para 65 mil. Ou seja, em cinco anos, a instituição teve um aumento de 490%. Já para 2017, a expectativa é que este número ultrapasse a marca de 100 mil acadêmicos.


TEXTO: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança