• DNIT/SC alerta comunidades para avanço das Obras Complementares na BR-101

DNIT/SC alerta comunidades para avanço das Obras Complementares na BR-101

23 Out, 2018 14:00:50 - BR-101

BR-101 (SC)

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) alerta as comunidades de Santiago, Taquaruçu e Estiva, lindeiras à BR-101 Sul catarinense em Pescaria Brava, sobre os cuidados na circulação de equipamentos pesados e trabalhadores entre o km 322 ao km 324 da rodovia federal. Durante o processo construtivo de nova via lindeira, ligando os aglomerados urbanos, os moradores que usam a travessia estarão expostos aos trabalhos.

O alerta é necessário para evitar acidentes e, principalmente, educar quem anda a pé próximo das frentes de obras durante a construção. Além disso, por medida de segurança as frentes de trabalho no lote de Obras Complementares têm a entrada de pessoas vetada, vista a movimentação logística e construtiva. Por curiosidade ou para acompanhar a evolução dos trabalhos, muitos moradores lindeiros acabam ocupando o espaço de obras, o que é proibido. Isso porque para circular pela frente de obras é preciso usar os equipamentos de proteção individual (EPIs) e possuir treinamento especializado. Além disso, pessoas não autorizadas estão expostas ao risco de acidentes, já que o local de trabalho abriga ferramentas, escavações e obras em evolução.

A maior atividade logística das obras está localizada entre o km 321 ao km 324, em Pescaria Brava, trecho de serviços construtivos inserido entre dois aglomerados urbanos. Essa área não tem circulação de pedestres ou veículos, não sendo local de embarque ou desembarque de passageiros de transportes público. O DNIT/SC pede interessados em acompanhar a obra, sejam das comunidades lindeiras, fornecedores ou imprensa, devem procurar informações pelo Serviço de Atendimento ao Usuário, pelo telefone 0800 6030 101 ou (48) 3632-0285, para contato.

O consórcio Concremat-Tecnosolo, contratado para a Gestão Ambiental nas obras da BR-101 Sul, faz campanhas permanentes de Comunicação Social nas comunidades lindeiras para alerta dos trabalhos e as medidas de segurança a serem tomadas.

Com o avanço na execução das Obras Complementares e Remanescentes, a autarquia recomenda atenção redobrada para acessos laterais nos trechos de Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo e Tubarão. Sejam as alças de incorporação (entrada na rodovia federal) ou desincorporação (saída do fluxo) os serviços estão movimentando trabalhadores e equipamentos nesses espaços.

Na segunda fase de obras na duplicação da BR-101 Sul catarinense serão construídos 4.901,50 metros de novas vias laterais, uma nova ponte para via lateral e a adequação de ponte existente no km 329,9, no Rio Capivari. O lote de Obras Complementares e remanescentes se estende do km 300, em Laguna, até o km 358, em Sangão e já construiu e liberou cerca de dois mil metros de vias laterais, 1,5 mil metros de calçadas em Pescaria Brava com 2,2 mil metros construídos em na travessia urbana do bairro São Cristóvão, em Tubarão, um viaduto e quatro passarelas.

BR-101 tem roçada na Travessia Urbana de Capivari de Baixo  

23/10/2018 – O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) faz durante toda esta semana, trabalhos de limpeza e remoção da vegetação rasteira e arbustiva em canteiro central bordos e taludes da BR-101 Sul catarinense. As atividades são direcionadas para o segmento da travessia urbana de Capivari de Baixo, partindo do km 330 em direção ao Norte. Com trabalhadores e equipamentos sobre as pistas e vias lindeiras, os motoristas e pedestres devem redobrar a atenção e os cuidados.

A roçada faz parte das ações realizadas pela autarquia para a conservação da rodovia federal, principalmente da manutenção e visibilidade da sinalização vertical. Ela acontece em paralelo aos trabalhos de limpeza do sistema de drenagem, com retirada de sedimentos das sarjetas e desobstrução das captações (bocas-de-lobo). Além disso, é feita a coleta e transporte dos materiais sólidos deixados por usuários nos bordos do tráfego, como garrafas plásticas, papel, madeira e pneus. O resíduo é destinado à reciclagem.

A conservação com retirada da vegetação e lixo é necessária para a manutenção dos elementos de sinalização rodoviária (placas, painéis, defensas metálicas, etc.) e também para a melhor visualização e compreensão pelos motoristas. Já a coleta de lixo evita que materiais sólidos acabem dentro do sistema de escoamento, danificando bocas de lobo e as galerias debaixo das pistas.

Aos motoristas, o DNIT/SC pede atenção redobrada para a circulação dos trabalhadores nos bordos de pista, alças e canteiro central. Quando as equipes forem avistadas, é preciso reduzir a velocidade e respeitar o espaço das atividades. 

TEXTO/ ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
FOTO/ DIVULGAÇÃO


REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews