• De nanico a protagonista: a trajetória de sucesso do PSL-SC

De nanico a protagonista: a trajetória de sucesso do PSL-SC

07 Nov, 2018 13:58:12 - Política

Santa Catarina 

De partido sem nenhuma executiva municipal organizada em março deste ano, o Partido Social Liberal (PSL) de Santa Catarina é um dos grandes cases de sucesso desta eleição. Cinco meses depois, a sigla contabilizava mais de 150 provisórias municipais atuantes. Tudo sob a direção do presidente estadual, escolhido por Jair Bolsonaro, o jovem Lucas Esmeraldino.

Todo o trabalho partidário depois que o presidente estadual aceitou o desafio foi decisivo para o brilhante desempenho do PSL nas eleições, elegendo governador, seis deputados estaduais e quatro federais. E por muito pouco, o próprio Esmeraldino não conquistou uma cadeira no Senado.

O PSL-SC foi o partido que mais lançou candidatos a deputados estaduais e a federais, além de disputar em chapa pura na majoritária. Foram 40 postulantes à Assembleia e 19 concorrentes à Câmara Federal. Além disso, muitos outros pré-candidatos acabaram ficando de fora em função da limitação legal, que impõe números mínimos e máximos de candidatos.

MULHERES PROTAGONISTAS

O PSL de Santa Catarina também deu grande espaço para as mulheres. Foram 19 candidatas a deputada. Duas foram eleitas. Uma estadual e uma federal. E o feito histórico: Daniela Reinehr é a primeira mulher eleita vice-governadora da história de Santa Catarina.

Lucas Esmeraldino – que se filiou à sigla no dia 19 de março - costuma dizer que o PSL catarinense é um sonho que nasceu de pessoas com a mesma visão, com a mesma ideologia e que defendem as mesmas bandeiras. 

“Quando aceitei este desafio, sabia que não seria fácil. Muitas pessoas não acreditavam que seríamos capazes. Porém, foi um trabalho de formiguinha. Por onde passávamos, o PSL vinha, de fato, renovando, na certeza da construção de um caminho de oportunidades e conquistas. Foram dias intensos, percorrendo de Norte a Sul, Leste ao Oeste, para que a sigla ganhasse musculatura. Hoje, me alegro em ver que, em apenas cinco meses, formamos mais de 150 executivas municipais”, frisa o presidente da sigla, Lucas Esmeraldino.

Ele não esconde o orgulho de dizer que, majoritariamente, o PSL atraiu pessoas honestas para uma nova visão da política. O resultado foi o verdadeiro tsunami que chegou às urnas catarinenses, a partir de um movimento de poucas pessoas que acreditaram, no dia 7 de outubro, assim como no segundo turno.

POVO NA RUA

“Enquanto estávamos nas ruas e recebíamos o caloroso abraço da população, víamos as carreatas tão grandes, como nunca havíamos imaginado antes, acelerava o coração e nos dava ainda mais força, para corrermos e divulgarmos o desejo de fazermos mais e melhor em Santa Catarina e no Brasil. A partir de agora, a sigla tem a responsabilidade de fazer a diferença. Todos, juntos, vamos construir um futuro melhor”, pontua Esmeraldino.

O TRABALHO CONTINUA

A ideia do Presidente do PSL/SC, Lucas Esmeraldino, a partir de janeiro de 2019, é continuar percorrendo os quatro cantos de Santa Catarina, fortalecendo cada vez mais a sigla, com foco nos pleitos municipais. “Vamos unir forças em cada cidade catarinense, visando construir um partido cada vez mais forte e atuante, em consenso com as principais forças políticas”, finaliza o líder de Bolsonaro.

TEXTO/ ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 
FOTO/ DIVULGAÇÃO 

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

Cooperaliança