Dados nacionais sobre pesca mais recentes são de 2008!

10 Abr, 2019 15:33:47 - Santa Catarina

Florianópolis (SC)

A Comissão Permanente de Aquicultura e Pesca da Assembleia Legislativa receberá, na reunião ordinária desta quarta-feira, 10, o professor e mestre em engenharia de produção, Douglas Rocha. Dono de um vasto currículo profissional e acadêmico voltado ao setor estratégico e de gestão, com projetos na área da pesca no Brasil, ele fará uma ampla explanação sobre os cenários que envolvem o segmento pesqueiro em Santa Catarina. Ele foi convidado pelo presidente do colegiado, deputado Felipe Estevão.

Um dos alertas que será feito por Rocha é em relação à precariedade de dados sobre a pesca em âmbito nacional. Os números oficiais mais recentes são de 2008, ou seja, de quase 11 anos atrás. “Este é um sérios problemas que o setor enfrenta”, assinala ele.

Para Felipe Estevão, é fundamental a presença do professor e o debate que ele proporcionará a partir da realidade que será exposta na reunião desta quarta-feira, 10 de abril.

“Uma das metas do nosso trabalho aqui será funcionar como um elo de ligação entre as diversas entidades e segmentos pesqueiros. Além de informações desatualizadas, há muitas informações segmentadas, desconexas umas em relação às outras, criando um cenário confuso e gerando instabilidades,” alerta o presidente da Comissão de Pesca e Aquicultura da Alesc.

IMPORTÂNCIA DA PESCA

Douglas Rocha lembra que, segundo dados da ONU, mais de um bilhão de pessoas no mundo dependem do pescado como principal fonte de proteína. A China é a maior produtora e exportadora. “De acordo com dados do governo federal (Secretaria da Pesca) de 2008, publicados em 2011, a pesca extrativa produz cerca de 800.000 toneladas por ano, das quais 50% são oriundas da pesca artesanal no Brasil,” acrescenta ele, salientando que alguns Estados, como São Paulo e Santa Catarina, possuem dados mais atualizados. 

TEXTO/ ASSESSORIA DE IMPRENSA

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews