• Como desenvolver habilidades determinantes para uma vida adulta?

Como desenvolver habilidades determinantes para uma vida adulta?

14 Dez, 2017 10:05:22 - Artigo

Quando a criança começa a frequentar a escola, é necessário considerar alguns aspectos como a filosofia, a proposta, o espaço, a missão e, principalmente, o currículo oferecido pela escola, a fim de se verificar se a infância dela será respeitada quanto aos desejos, interesses e ao ritmo diferenciado de cada uma, conforme determina um dos indicadores da qualidade na Educação Infantil, de acordo com o Ministério da Educação Básica.  

No livro “Uma questão de caráter”, o jornalista Paul Tough, destaca que pesquisas realizadas nos Estados Unidos, com  acompanhamento da fase infantil  de crianças até a vida adulta, mostraram que as notas altas e testes de QI não são mais indicadores de educação de qualidade para nossas crianças e muito menos garantia de sucesso na vida adulta das mesmas. Ele enfatiza a necessidade de nós, pais e educadores, valorizarmos capacitações não cognitivas como a curiosidade, a persistência e a determinação, entre outras.

No sentido de valoriza e respeitar a infância, é preciso oferecer um currículo em movimento, que difere dos demais currículos fragmentados por disciplinas, que contemple as dimensões da investigação, da criação, da consciência planetária, da acolhida e das relações sociais, e da religiosidade.

Por meio de tais dimensões, são exploradas as múltiplas linguagens vivenciadas e aprendidas pelas crianças como a linguagem corporal, musical, visual, artística, ética e estética. Para um currículo que valorize e respeite a infância se efetive, é necessário criar espaços de aprendizagem, com a intenção de proporcionar o desenvolvimento integral da pessoa, de modo a se atingir o objetivo das múltiplas linguagens, com ambientes que levem os estudantes a situações diversas, cuja finalidade consiste em contemplar a integralidade da infância, bem como formar bons cristãos e virtuosos cidadãos, conforme ressaltava Padre Marcelino Champagnat, fundador do Instituto Marista.

Podemos destacar um currículo em movimento, aquele que é embasado na abordagem da infância italiana de Reggio Emilia, no norte da Itália, a qual foi reconhecida, em 1991, a melhor do mundo, como uma proposta interessante a ser seguida.

Esse modelo pedagógico tem influenciado internacionalmente muitos países, pois constitui um modo de pensar aberto às dúvidas e à compreensão do erro, apontando caminhos, compromissos possíveis e potenciais para a infância, concebendo cada criança como  única, forte, competente, criativa e capaz de desenvolver suas potencialidades, com uma maior tendência de se fazer também educação inclusiva.

Vivemos o conflito de determinar o que compete à escola ou à família. Precisamos ter consciência de que o nosso principal foco educacional é o aluno, o qual é o filho (a) para a família. Assim, ambas as instituições querem o melhor para esse sujeito que ora é o filho, ora é aluno. Portanto, a parceria é muito importante, fundamental e de suma relevância na fase da Educação Infantil.

Dessa forma, a educação de qualidade hoje não é apenas contar com as ideias inovadoras proporcionadas pelas escolas, mas é preciso levar em consideração o desenvolvimento da infância, reavaliar as propostas educacionais, entender como a curiosidade e a criatividade são desenvolvidas nessa fase, para, assim, resultar em uma formação sólida e consiste desse sujeito. Nesse percurso, as habilidades e competências adquiridas e desenvolvidas na fase escolar farão com que os sujeitos continuem seu processo de aprendizagem por toda a vida, determinando, inclusive, o sucesso de outras crianças na vida adulta, sejam elas os próprios filhos ou os de outras pessoas, com quem tiverem contato.

Aldivina Americo de Lima

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

CDL Içara