• COLUNA DO MASO NYETTO - Dia 2 de maio de 2020

COLUNA DO MASO NYETTO - Dia 2 de maio de 2020

02 Mai, 2020 19:45:58 - Colunistas

A vitória do ex-secretário Arnaldo Lodetti Júnior
por 24 votos a 20 sobre Sandro Giassi Serafin na última terça-feira (28/4) provocou uma crise dentro da Executiva do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Serafin postou no grupo de whatsapp do MDB que foi traído depois de tudo que fez para o partido. É importante ressaltar que Lodetti veio do PP e Serafin do PSDB, ambos sem raízes no partido. O prefeito, que trocou o PT pelo MDB, deve ter calculado errado os votos para Sandro e ainda não digeriu a derrota. Lodetti mostrou porque é um grande articulador.

Mas, cá com meus botões, o chefe do Executivo,
está apenas fazendo cena para valorizar o passe dentro partido, pois, na minha opinião, ele, no fundo, queria isso. Afinal, o candidato dele é o vereador Alex Michels pré-candidato a prefeito pelo PSD. Tanto que a primeira reação dele após os vereadores Valdelir Da Rolt e Márcio Dalmolin trocaram o PSD pelo PSDB foi exonerar servidores ligados aos dois. Não será surpresa que outros, indicados por lideranças da Executiva do MDB que votaram em Lodetti, sejam demitidos.

Sobrou até para Reginaldo de Jesus, o Dedê,
presidente da Cooperaliança, acusado de articular o grupo para votar em Lodetti ao invés de Serafin. Ele nega. "Pra falar a verdade nem sei o que dizer. Votei  no Sandro e colocam nas minhas costas a derrota. Acredito que até não vem direto do Murialdo, mas dos próximos dele. Estive com o prefeito e conversei quase três horas. Não quero saber de caça às bruxas, ele faz bom mandato e a Cooperaliança, em parceria com a prefeitura, está fazendo bem pelo município. Se eles entendem que não cumpri, problema do pessoal dele. A vida é feita de vitórias e derrotas, nessa eu perdi. Vamos em frente", comentou Jesus.

Em momentos de crise econômica devido ao coronavírus (covid-19)
a concessão da iluminação pública de Içara (SC) está com prazo reaberto para concorrência. A última data prevista havia sido fevereiro, contudo, o Município fez o adiamento após pedidos de impugnação e esclarecimentos apresentados pelas empresas interessadas. A previsão agora fica para o dia 11 de maio, quando serão apresentadas as propostas. “Todos os questionamentos foram afastados e republicamos o edital”, indica o procurador do Município, Walterney Ângelo Réus ao Canal Içara. O modelo de contrato apresentado pelo Município para a modernização do sistema de iluminação pública prevê a concessão de 25 anos com a possibilidade ainda de prorrogação. Como remuneração, a empresa vencedora receberá toda a receita do custeio da iluminação pública, que já prevê aumento da cobrança aos içarenses na proporção de 1/12 por um ano a partir da assinatura do contrato, prevista para ser até junho. Conforme Walterney, as luminárias já substituídas por LED serão descontadas do projeto. “Mas o volume ainda é insignificante diante de todo o parque de iluminação municipal”, completa. A planilha que compõe a proposta de Parceria Público-Privada inclui 15,9 mil luminárias e 500 postes ornamentais. O investimento, orçado há cinco anos, era de R$ 42,7 milhões em obras de infraestrutura, telegestão, iluminação de destaque e implantação do centro operacional.

Tomara que essa iniciativa
não seja retaliação do prefeito contra Jesus. E também nem é momento. Primeiro, porque o momento é crítico devido a pandemia, segundo ele tem menos de sete meses de mandato. Já não basta os empréstimos que fez, engessando a gestão econômica do próximo prefeito, a partir de 2021.

O vereador Israel Rabelo (PP)
usou as redes sociais para comentar sobre a concessão da iluminação pública. "Durante uma crise econômica grave, provocada pelo covid-19, que gerou em Santa Catarina 406 mil desempregados em apenas um mês, que provocou o fechamento de empresas e queda na renda familiar, em Içara está em pleno vapor, previsto para o dia 11/05, a apresentação das propostas da concessão da iluminação pública de nossa cidade para 25 anos. Essa concessão prevê revitalização da iluminação pública para LED e alterará os valores da contribuição para custeio de serviço de iluminação pública de Içara (COSIP), variando entre R$ 19,54 à R$ 156,30 ao mês para os contribuintes. O que me chama atenção, é que estamos vivendo uma situação que todos os esforços tem que ser voltados para a saúde e preservação de emprego. De preferência, sem onerar ainda mais o cansado contribuinte içarense. Outro fato que salta aos olhos é que a revitalização da iluminação pública em LED JÁ ESTÁ SENDO FEITO gradativamente pela Cooperaliança SEM CUSTO adicional nenhum para os munícipes."

MASO NYETTO
Postado por MASO NYETTO


GIASSI