Coluna de Maso Nyetto - 20 de dezembro/2016

20 Dez, 2016 14:10:59 - Colunistas

“É uma cobrança de CPF. Não é de interesse público. É particular. Vou discutir isso na Justiça. Se fosse de campanha estaria no CNPJ”. Comentário do Prefeito Ficha Limpa, Murialdo Canto Gastaldon (PMDB), sobre as duas promissórias no valor de R$ 72 mil cada (sem juros) que estão sendo cobradas na justiça por Rodrigo Ribeiro de Souza, genro de Silvino Pizzetti, pai do ex-secretário Wagner Pizzetti, demitido em 9 de abril de 2013. 

As sessões ordinárias da Câmara Legislativa de Içara (SC)

encerraram em 15 de dezembro. Mas o esvaziamento da pauta da Câmara em 2016 depende da votação de 25 projetos de lei. São 19 propostas do Poder Executivo e seis dos vereadores para aprovação, ou não, em sessões extras. O levantamento leva em consideração a tramitação passível de acompanhamento pelo site do Poder Legislativo.


O presidente da Mesa Diretora, Márcio Realdo Toretti (PMDB) não descartou sessões extraordinárias na terça (20) e quarta-feira (21) ou mesmo na próxima semana para esvaziamento das pautas. 

Gilmar Bonifácio
presidente do PSOL e ex-candidato a prefeito nas últimas eleições fez o seguinte comentário: “E a situação dos agricultores e do meio ambiente na região da Mina (101) continua cada fez mais grave. É o pior é que nem prefeito reeleito (Murialdo Gastaldon), nem o vereador da região (Geraldo Baldissera) e nem os que ficaram no movimento são capazes de fazer um mínimo de esforço para evitar um mal maior. Sai do MIV (Movimento Içarense Pela Vida), juntamente com o Renato (Brígido), em outubro de 2014, após sermos acusados de atrapalhar e sufocar o movimento. Hoje percebo que não éramos nós que sufocávamos o movimento. Tudo não passou de uma maracutaia para silenciar o maior movimento de resistência a continuidade da exploração do carvão mineral na história do Brasil... É conseguiram... De minha parte, em 2017, quero continuar denunciando os problemas que essa empresa vem causando em nosso município. Alguém tem que continuar”.

O MIV tem o mesmo espaço para opinar.

Maria Carolina Zanette

prima de Lila Colonetti escreveu um comentário de desabafo no facebook. “Minha Família Colonetti está de luto. Domingo (18/12) foi brutalmente assassinada, em sua residência, por bandidos, frutos de uma sociedade podre, e sempre respeito ao cidadão honesto do Brasil. Lila Colonetti, minha querida prima irmã, somente hoje consigo falar à respeito da desgraça que abateu nossa família. Mãe carinhosa, irmã (mãe de todos ) vovó amorosa esposa companheira e amiga fiel.Foste minha companhia de infância e confidente na juventude e parceira sempre. Hoje a saudade já está doendo, em mim, prima querida, vais estar sempre no meu coração, te amarei eternamente. Até um dia.”

Recentemente a cartorária Cristina Minatto comentou sobre a violência e que está na hora da população reagir. “Precisamos de uma ação que favoreça a prevenção e que, em caso de ação dos bandidos, possamos auxiliar a polícia a identifica-los. A população não podem ficar intimidados. Queremos viver bem na nossa cidade”.

Maricelda Casagrande Bitencourt
não é apenas uma assessora de bancada, ela entende de leis, regimento interno e faz a diferença na Câmara Municipal. Quando iniciei o Jornal Içarense, em 1993, a Celda já fazia parte do Legislativo.

Caso os três vereadores eleitos pelo PP (Sívia Mendes, Itamar da Silva e Duca Zata) venham a rifar essa mulher, com certeza, outro edil de sigla contrária vai querer “explorar” a experiência dela. A Celda respira o PP e durante esses 30 anos ajudou a eleger o Arthu Zanolli, o Heitor Valvassori, em duas oportunidades, e Júlio Cechinel, e manteve a chama acesa do partido. A sigla perdeu o Arnaldo Lodetti Júnior, que era o para-raio e fazia diferença, e não vão querer que a Celda troque de sigla também. Esse comentário foi gratuito, espero que o PP saiba dar valor a Celda, que é bem mais que muitos.

Frase
“2017 será o ano para começar a consertar o país, para colocar o trem nos trilhos. Não podemos perder o que conquistamos, mas precisamos de coragem para mudar o que está errado, sair da região de conforto, não se acomodar e acabar com privilégios”. (Raimundo Colombo-PSD-SC - Governador de Santa Catarina).


TEXTO: MASO

MASO NYETTO
Postado por MASO NYETTO


JInews