• Coluna de Maso Nyetto - 14 de julho/2017

Coluna de Maso Nyetto - 14 de julho/2017

14 Jul, 2017 09:46:32 - Colunistas

“São mais 900 mil, mas o Estado já pediu a nota, então tem a esperança. É um dinheiro que já vai nos dar um fôlego”. Diretor Administrativo do Hospital São Donato, Júlio César de Lucca, sobre o pagamento referente a maternidade que o Governo de Estado ficou de fazer.

O presidente da Cooperaliança, Jorge Rodrigues (JR)

afirmou que apoia a candidatura de Fernando Braz Mazzuchetti como sucessor na Concessionária de Energia Elétrica de Içara. “O Fernando já foi secretário de Saúde, trabalhou por 30 anos em uma empresa privada e é o meu gerente operacional”, comenta JR.

Com essa afirmação, ficou claro que Gentil Dory da Luz, ex-prefeito e presidente da Executiva do PMDB, candidato ao comando da cooperativa, não contará com o apoio de JR. Uma ala do PMDB cogita o nome do vice-prefeito Sandro Giassi Serafin.

Agora é esperar pra ver como vai ficar essa costura até março de 2018.

Arnaldo Lodetti

filho do ex-prefeito Angelo Lodetti ocupou várias funções no Paço Municipal, com competência, e o mesmo ocorre com o filho, Arnaldinho, que durante os últimos 25 anos, somente não ocupou cargo no mandato de Bado Pacheco (PMDB) e de Gentil da Luz (PMDB), enquanto nos governos de Arthur Zanolli n((PP, Heitor Valvassori (PP) e Júlio Cechinel foi secretário municipal. E nos dois mandatos de Murialdo Gastaldon (PMDB) é o secretário de Planejamento.

Ederaldo Inácio

é filiado ao PT mas é o homem de confiança do prefeito Murialdo Gastaldon, (PMDB). Já ocupou cargos de comprador, tesoureiro e atualmente é o presidente da Fundai. Inácio também foi tesoureiro na gestão de Gentil da Luz (PMDB).

Para quem não sabe ele é motorista concursado da Câmara Municipal, posto que deve voltar a ocupar caso o chefe do Executivo não consiga eleger o sucessor em 2020.

Nessa semana Inácio recebeu a visita do vereador Laudo Calegari (PMDB), na fundação.

Valdir Fontanella (PP)
prefeito de Lauro Müller (SC), com o objetivo de cumprir o que estabelece a lei de responsabilidade fiscal, determinou na última semana uma série de medidas que reduz salários visando à redução de despesas com pessoal. 

O decreto determina a redução de 20% nos vencimentos do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, coordenadores, chefes de departamentos e cargos comissionados. Ele reduziu também o pagamento de gratificação especial em 50% e suspendeu a contratação de horas extras até que a situação se normalize.

A medida poderia ocorrer por aqui, também, né prefeito Murialdo.

Em comentário agressivo
durante defesa do parecer na relatoria da Comissão de Constituição de Justiça, o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) acusou Michel Temer de compra de votos para obter na comissão decisão contrária à abertura da investigação contra ele.

“O senhor Michel temer, contra quem pesam seríssimos indícios, acha que pode, usando bilhões de reais de dinheiro público, submeter a Câmara dos Deputados a bel sabor para proibir a sociedade de saber o que realmente aconteceu. Advogado, Zveiter argumentou que distribuir bilhões em dinheiro público para deputados votarem é obstrução de justiça.

Cadê a OAB?

Frase
“Não estamos dizendo que ele é culpado ou inocente, condenado ou não, mas temos que dizer sim que distribuir bilhões de reais é obstrução de Justiça, usar dinheiro público para que deputados venham aqui através de emendas e cargos, votar a favor do arquivamento...é inadequado”. (Deputado Sergio Zveiter-PMDB/RJ, relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.)

Outras NOTÍCIAS

Criciúma (SC) - O ex-prefeito Márcio Búrigo foi convidado para migrar do PP para o DEM. O assunto pautou conversa no final de semana com o presidente da sigla em Criciúma (SC), Américo Faria. Búrigo comentou que não pensa em deixar o PP e que tem sondagens de outras siglas, entre elas o PTB e PROS.

Florianópolis (SC) - O deputado estadual Dirceu Dresch, líder da Bancada do PT/SC, disse no Plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, que as Eleições 2018 sem a presença do maior líder do partido, o ex-presidente Lula da Silva, é fraude. “Vamos defender o conteúdo político que o PT prega desde a fundação, há quase 38 anos”, finaliza Dresch.

Brasília (DF) - O ex-presidente Lula da Silva (PT), condenado a nove anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, afirmou  que ainda “está no jogo” e reivindicou ao partido o posto de candidato à Presidência da República em 2018. “Se pensam que com essa sentença me tiraram do jogo, eu estou no jogo”, disse.


MASO NYETTO
Postado por MASO NYETTO


Leitor reporter