Coluna de Elza de Mello - 25 de setembro/2018

25 Set, 2018 09:27:21 - Colunistas

IÇARA NOSSA TERRA NOSSA GENTE (311)

Amo estar na escola, amo as crianças e todo processo do ensino aprendizagem. Tenho imenso amor especialmente pelas series iniciais, a leitura e o letramento. E quando encontro outras professoras que comungam com esse amor aos pequenos, meu coração se enternece duplamente e não poupo forças para ajuda-las. Pois bem, depois de um longo período trabalhando com o Ensino Médio, voltei a visualizar meus pequenos arteiros nas aulas da Professora de Artes, a Julmara Goulart Sefstrom e da professora  Mary, regente da turma 501.  E logo afeiçoei-me a todos e todas através do projeto sem desenvolvimento – Não me interessa (apenas) o que é consagrado como cultura e sim, aquilo que me pertence. Fui convidada a contribuir com o projeto, acompanhando a Professora em nossos lugares de memória, o Patrimônio Artístico Cultural que nos engrandece como içarenses. E ao conhecer o Patrimônio Içarense, achamos engrandecedor ao projeto uma aula extraclasse onde as crianças conheceriam ‘em loco’ este legado sócio cultural. Mediados pela UNESC e a Diretora da Escola, marcamos antecipadamente nossa visita com a secretária do Prefeito e a Secretária de Educação da rede municipal. E nossos alunos sonharam algum tempo com a possibilidade de conhecer tudo o que lhe foi apresentado como Patrimônio e, sobretudo, poder estar com o Prefeito Municipal. E entre trabalhos, planos e ansiedade, o dia chegou, dia 20 de Setembro de 2018, dia que jamais será esquecido por uma classe de alunos que estão a concluir as series iniciais do Ensino Fundamental, fase própria para as muitas aprendizagens e discernimentos da vida social, com certeza. E o objetivo da Professora é mais que especial:  a ideia é possibilitar recursos de reflexão  e criação artística por meio das relações entre a subjetividade dos alunos, suas heranças, memórias e tradições promovendo, através de seus contextos um olhar para o Patrimônio local e nacional. 

 Quer coisa mais gratificante que trabalhar essa amálgama cultural decorrida no percurso de colonização de nosso município, reconhecidos como Patrimônio e lugares de memória? Até porque o projeto trabalhado aqui em Içara foi premiado  e tem apoio institucional e financeiro da Fundação Volkesvagem, Instituto de  Arte de São Paulo e polo Arte na Escola da UNESC.  E nossa EEB. Antônio Guglielmi Sobrinho - Vila Nova, Içara, foi uma das escolhidas entre os 40 polos do Instituto Arte na Escola distribuídos em todo o Brasil, através do projeto da professora Julmara. E tão felizes estávamos que queríamos compartilhar com a rede municipal de educação, afinal somos todos içarenses e engrossamos o resultado do IDB que é muito bom, por sinal.

O passeio foi muito bom e coroou todo o trabalho da Professora e o desempenho de nossos alunos. Resta-nos agradecer a UNESC na pessoa da Coordenadora Silemar  Maria de Medeiros e das duas Bolsistas; Diretora da Escola de Vila Nova, Nerilda Vandir Felisberto; a Rosimari que nos recebeu (já que o prefeito estava ausente); ao  Moisés e sobretudo a Ana Paula Lima, Diretora de Gestão de Recursos da Prefeitura Municipal de Içara, que respondeu as perguntas feitas pelos alunos, que seriam dirigidas ao Prefeito; e sobretudo a bibliotecária, Marilda de Lagos Inácio que nos recebeu muito bem. Na oportunidade visitamos a localidade de Esperança e Urussanga Velha e nossas crianças voltaram realizadas em sua jornada de estudos extraclasse. Foi um excelente dia sobre a direção segura e responsável do Motorista Joélio Silva a quem devemos agradecer pelo companheirismo e atenção ao grupo vilanovense. 

Fica a certeza de que o valor e o zelo pelo Patrimônio é reforçado com projetos como este desenvolvido em nossa Escola. Parabéns Professora Julmara!! Mereces louvor e nossa gente te agradece o amor por nossa terra.    

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


CDL Içara