Coluna de Elza de Mello - 23 de agosto/2017

23 Ago, 2017 09:37:26 - Colunistas

IÇARA NOSSA TERRA NSSA GENTE (2017)

Ah! O tempo escorre entre os ponteiros do relógio e some como se estivesse a fugir de uma batalha. Tudo é tão curto nesses últimos anos que estamos sempre pedindo um cadinho mais de tempo, de horas, de minutos. E entre os céus e a terra a vida vai adiante, na luta renhida do tempo e a labuta pela vida. A vida é tão curta e a luta é tão ardente. Em um mundo consumista e materialista não é fácil pensar em harmonia o tempo inteiro. A paz é estremecida e baila no ar a bandeira vermelho-rubro da guerra, que se esgueira  entre o ódio que fomenta a revolta e os vícios que consomem o bom senso. 

Mas cá na terrinha sempre há o que sonhar, o que planejar, o que agradecer. E o nosso agradecimento especial vai para o Padre Antônio Vander da paróquia São Miguel. Ele sempre alegre, carismático e generoso nos convidou de maneira irrecusável para a festa do padroeiro do município. Como em todos os anos, os grupos étnicos fizeram suas apresentações na praça da Matriz São Donato. O diferencial veio por conta do convite inusitado de Padre Antônio Vander, participar também da gastronomia em uma das noites. E essa participação gastronômica reverteria em benefício de cada grupo étnico participante. Um fato inédito já que temos tantas despesas para mantermos o grupo e nenhuma ajuda de qualquer órgão administrativo. Receber um convite assim foi uma grande alegria.

Mas entre poloneses, italianos, afros e açorianos um cardápio único seria uma verdadeira miscigenação gastronômica. Difícil  crer que daria certo. Mas deu. A escolha do prato foi muito pensada e analisada e então decidiu-se por uma minestra. E como ninguém havia feito uma minestra em grandes proporções, procurou-se a ajuda de Nova Veneza, uma das cidades mais desenvolvida em gastronomia típica. Da terra de Veneza viram também os produtos que acompanharam a ministra: queijo, salame e torresmo. Depois seria só incrementar com as saladas. Um belo casamento essa gastronomia miscigenada!

Quando tudo parecia estar certo, a pessoa que iria fazer a minestra  não pode vir. Houve um murmúrio de pânico e parece que não teríamos mais o jantar das etnias na festa de São Donato. Mas eis que a esposa de Dido Castangneti assumiu a cozinha e com o auxílio da Ika e outras auxiliares atenciosas aconteceu uma saborosa minestra. Delicioso prato enriquecido com o queijo, salame e torresmo deu entrada na sala de refeições do salão da Praça da Matriz São Donato, merecendo muitos elogios. E quem se dava conta de quem alguém trabalhou entre o fogão e as panelas não deixou de dar os merecidos elogios à cozinheira.

A missa celebrada pelo Pároco, o padre Antônio Vander foi um encontro de fé e de orações. O Padre referiu-se aos grupos étnicos colonizadores do município de Içara com lindas e sábias palavras. Os colonizadores tiveram seu devido reconhecimento. Valeu padre Antônio Vander!!

As associações agradecem ao padre,   CAEP e Fundação Cultural na pessoa do Harlan, pela doação do espaço onde o jantar da minestra foi feito e servido, e pelo reconhecimento de nosso trabalho gratuito e bem elaborado nas comunidades içarenses. Quem ama sua gente e sua terra, conhece e reconhece suas raízes ancestrais.

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


JInews