• Coluna de Elza de Mello - 04 de outubro de 2017

Coluna de Elza de Mello - 04 de outubro de 2017

04 Out, 2017 10:49:33 - Colunistas

Içara Nossa Terra Nossa Gente (221)

Falar de História é entrar em muitos conceitos e até saber entender preconceitos que nos legaram em determinados tempos e espaços. É entender que a História está sempre se fazendo e se refazendo através das mudanças necessárias à humanidade. É saber que precisamos também atualizar a nossa história como nos atualizamos ao longo de nossa existência para acompanhar as mudanças, que são postas em nossa vida ou imposta a nossa existência. E essa é a razão maior para amarmos a História em sua abrangência e, como historiador, nos colocarmos nas, e com as, mudanças necessárias.

Gosto de responder positivamente aos convites que me são feitos. Mesmo eu sendo uma pessoa humilde e sem destaque social, recebo convites para participar de eventos e festas comunitárias e gosto de retribui-los. Domingo foi um desses dias, retribuir o convite da comunidade de Nossa Senhora Aparecida, participando da novena de festa que ocorrerá naquela localidade. Passei furtivamente pelo Santuário do Sagrado Coração de Jesus, participamos da celebração da tarde, compramos pasteis para a merenda e fomos a missa das 19 horas em Pedreiras. Um lugar que tenho muito carinho e doces recordações de minha vida. Passei momentos muito felizes com meus avós e tios e momentos envolventes de minha adolescência e juventude com pessoas e jovens do lugar. Especialmente a politica onde participava, fui secretária de subdiretório e mesária em pleitos eleitorais. Era muito bom participar com os pedreirenses, sempre tão politizados.

Chegamos ao cair da noite e fomos cumprimentados por Padre Bento, pessoa a quem admiro pela sua postura de sacerdote e de cidadão. Sua homilia sempre me traz muito conforto espiritual. Depois pela companhia de pessoas que me são muito estimadas. É muito bom compartilhar com essas pessoas que nos distanciamos pelas condições de vida e de trabalho, mas que sempre preservamos em nossa amizade. E porque temos sempre algo a aprender e a ensinar, acabei sabendo da alegria da comunidade que na próxima quarta-feira, dia 04/10 receberá a instalação da Paróquia de São Francisco. É a segunda Paróquia na zona litorânea de Içara ficando assim denominada: o centro, a Paróquia São Donato, mãe da Paróquia São Miguel Arcanjo de Vila Nova. Agora, desmembrada da Paroquia São Miguel Arcanjo, surge a Paróquia São Francisco de Assis, que ficará no município emancipado de Içara; Balneário Rincão. E como a sede da nova Paróquia ficará em Pedreiras, recordo que teremos duas Paróquias nos domínios da antiga sesmaria distribuída aos pioneiros da colonização içarense, os povos vindos das ilhas Açorianas.

É claro e visível a tendência ao turismo religioso que se instala a nossa volta. Pedreiras está entre as duas capelas mais antigas do município, São Sebastião de Urussanga velha e São Jorge de Lagoa dos Esteves. E os eventos religiosos das duas festas, São Sebastião e São Jorge marcou a vida social de diversas famílias, sendo um ponto de encontro para os jovens da época. Assim como a festa de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos marcava o encontro e o reencontro de gerações de afros nascidos e criados nas localidades.

E hoje acordei com a deliciosa noticia de que nossa cidade gêmea, Lajes das Flores, no arquipélago de Açores, reelegeu o seu Presidente, Sr. Luís Carlos Martins Maciel. São fatos que nos aproximam em nossas origens, contextualizando nosso ser e fazer além de nossas raízes étnicas. Em cada ganho uma vitória a ser vivida, contada, eternizada em nossa terra. Parabéns ao Presidente eleito por mais uma gestão em sua freguesia confiada pelo seu povo. Como cidade gêmea, nos alegramos em sua vitória.

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


JInews