• Cerca de 30% dos pacientes com depressão são resistentes à tratamentos

    Assunto foi tema de Aula Magna na Unesc com especialista João Quevedo

Cerca de 30% dos pacientes com depressão são resistentes à tratamentos

30 Abr, 2018 09:52:26 - Saúde

Criciúma (SC)

Segundo a Organização Mundial da Saúde a depressão afeta 322 milhões de pessoas no mundo, sendo o Brasil o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, ficando atrás somente dos Estados Unidos, que têm 5,9% de depressivos.

Para combater esta doença, novas formas de tratamento estão sendo estudadas, e tais inovações foram o eixo central de debate da Aula Magna da especialização em Saúde Mental da Unesc. O encontro contou com uma das referências mundiais quando o assunto é Saúde Mental, o professor doutor da Unesc João Quevedo.

O professor apresentou diferentes formas terapêuticas de combate às depressões resistentes ao tratamento. “Pacientes com depressão resistentes são aqueles que não melhoram a despeito de fazer tratamentos usuais, o que corresponde a 30% das pessoas que têm depressão, um número significativo”, comenta Quevedo.

Ele ressalta ainda tratamentos alternativos, como o uso da estimulação magnética transcraniana, da eletroconvulsoterapia, entre outros. “Na Universidade do Texas, onde também trabalho, lidero o programa de transtornos e tumores resistentes ao tratamento, participando de todas essas pesquisas. De todas elas, para depressão resistente, acredito que a mais interessante é o implante de eletrodos no cérebro através da cirurgia de estimulação cerebral profunda. Já fizemos nove cirurgias, para pacientes extremamente resistentes ao tratamento, e desses nove pacientes, oito tiveram uma melhora bastante significativa”, comenta o professor.

O encontro também contou com a coordenadora do setor de Pós-Graduação da Unesc, Elenice Padoin, e a doutora Morgana Souza, do Instituto de Neurociências Doutor João Quevedo.

Saiba mais

Médico psiquiatra e doutor em Ciências Biológicas, Quevedo é professor e vice-presidente no Departamento de Psiquiatria da Universidade do Texas, em Houston. Desenvolve pesquisas nos Estados Unidos e no Brasil sobre transtorno bipolar e depressão. É membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências, editor chefe da Revista Brasileira de Psiquiatria, vice-diretor científico da Associação Catarinense de Psiquiatria e secretario da Sociedade de Psiquiatria de Houston.

Na Unesc já foi coordenador do curso de Medicina e é professor titular de Psiquiatria e coordenador do Laboratório de Neurociências. Além de atuar nos programas de Pós-graduação, Mestrado e Doutorado da Unesc, o professor possui um trabalho reconhecido no tratamento de pacientes junto ao Instituto de Neurociências Doutor João Quevedo.

Atendendo as necessidades da área

Esta será a sexta turma da pós-graduação, que tem Quevedo como mentor. O curso ocorre em parceria com o Instituto de Neurociências Doutor João Quevedo. O professor afirma que a especialização é direcionada a profissionais da área da saúde ou de áreas correlatas e que tenham interesse ou atuem com Saúde Mental. “As disciplinas são organizadas para cobrir as mais recentes inovações na área e o curso conta com grandes professores vindos de universidades de referência do Sul do Brasil”, afirma.

Segundo ele, a especialização em Saúde Mental da Unesc vai ao encontro da demanda por profissionais, necessários ao atendimento do crescente número de pacientes que precisam de atendimento qualificado e adequado, em sintonia com as suas especificidades.

A especialização tem 360 horas/aula, totalizando 17 disciplinas. O curso traz um referencial teórico e prático visando a qualificação dos profissionais que atuam na área, incluindo médicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, assistentes sociais, entre outros graduados na área da saúde.

As inscrições podem ser feitas pelo telefone (48) 3431 2626 ou pelo e-mail pos@unesc.net. Mais informações no www.unesc.net/pos. O curso tem encontros quinzenais, sextas-feiras, das 19 às 22 horas e sábados, 8 às 12 horas e 13 às 17 horas.

Universidade Comunitária

Prestes a completar 50 anos de vida, a Unesc é a Universidade Comunitária da região. Possui cursos considerados de excelência pelo MEC (Ministério da Educação) com notas 4 e 5 – de um máximo de 5 – nas diversas áreas do conhecimento. Com 13.000 alunos e 1.500 professores e funcionários, a Instituição recebe diariamente mais de 1.000 pessoas que que transitam entre as Clínicas Integradas, Unidade Judiciária de Cooperação e outros serviços dedicados à comunidade. 

A Unesc realiza projetos de extensão em diversos municípios do Sul do Estado e tem a qualidade de sua pesquisa reconhecida internacionalmente. Oferece ainda 48 cursos de especialização, sete mestrados, dois doutorados implantados e três em processo de implantação, além de um mestrado em rede que está em construção juntamente com as Universidades do Sistema Acafe. 

TEXTO/ASSESSORIA DE IMPRENSA
FOTO/DIVULGAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

JInews