• A Páscoa na visão da escritora e historiadora Elza de Mello Fernandes

A Páscoa na visão da escritora e historiadora Elza de Mello Fernandes

05 Abr, 2021 13:57:32 - Colunistas

Içara (SC)

A Páscoa Cristã é uma das festividades mais importantes para o cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. A data é comemorada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul). Sendo assim, a Páscoa cristã é comemorada durante o período que fica entre 22 de março e 25 de abril Comemorada todos os anos, a Páscoa relembra a crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A celebração estende-se pela Semana Santa.

Mas a Páscoa também encerra a Quaresma, aquele período de quarenta dias que é iniciado com a Quarta-Feira de Cinzas. Na tradição cristã católica, a Quaresma é um período marcado por uma série de jejuns, o jejum de carne vermelha é o mais conhecido. É um período também marcado por penitências, quando muitos são privados de algo ou realizam algum ato de caridade. Na Última Ceia, Cristo reuniu-se com seus discípulos pela última vez e celebrou com eles. Nesse momento, Jesus narrou aos seus discípulos tudo o que aconteceria com ele: a traição ( por Judas Iscariotes) e a negação de Cristo (por Pedro). Na Quinta-Feira Santa, costuma-se realizar o tradicional rito de lava-pés, que acontece em memória ao ato de Jesus lavar os pés de seus discípulos.

Na noite da Quinta-Feira Santa, Jesus Cristo foi preso e no dia seguinte condenado e açoitado. Na Sexta-Feira Santa, ainda são relembradas a crucificação e a morte de Cristo. Utilizando como base a narrativa bíblica, a prisão de Cristo aconteceu enquanto ele estava no Getsêmani e se deu por meio da traição de Judas Iscariotes e em seguida foi julgado e condenado. No processo de crucificação, Cristo foi torturado e finalmente crucificado em uma colina chamada Gólgota.

O sábado após a morte de Cristo e antes de sua ressurreição é conhecido como Sábado de Aleluia e o Domingo de Páscoa é exatamente o dia da ressurreição de Cristo. O grande paralelo entre a celebração judaica e cristã está no fato de que a crucificação e ressurreição de Cristo, aconteceu na mesma época em que era celebrada a Páscoa judaica.

A Páscoa é comemorada dentro do cristianismo de diferentes maneiras e essas variações acontecem por conta das distintas vertentes cristãs que existem. As diferenças podem ser resumidas pontualmente entre cristãos católicos, ortodoxos e protestantes (sendo que dentro do protestantismo existe uma gama de vertentes). Em nosso país, a tradição mais popular é a tradição católica.

Sendo assim, levando em consideração a tradição católica, durante a Semana Santa, são realizadas várias missas e diversas encenações da crucificação e ressurreição de Cristo que são conhecidas como Paixão de Cristo. Outra tradição muito conhecida também é a Procissão do Fogaréu que é realizada anualmente na Cidade de Goiás, localizada no estado de Goiás.

A Procissão do Fogaréu foi introduzida na antiga capital goiana no século XVIII, pelo padre espanhol João Perestelo de Vasconcelos Espíndola. Na época, o padre era o pároco daquele município. Desde então, a tradição passou a ser realizada na cidade anualmente e, nos dias de hoje, atrai milhares de fiéis. A procissão encena a perseguição e prisão de Jesus Cristo. Uma encenação muito bonita e que traz devotos e turistas de toda parte do Brasil, pois junto ao rito religioso há a tradição cultural da religião Católica Apostólica Romana.

Içara e içarenses cultivam as práticas religiosas com o olhar do passado em ritos religiosos e um olhar aos dias presentes, seguindo os passos da Campanha da Fraternidade. São os lemas das Campanhas da Fraternidade que lançam aos fiéis o chamado cristão de Amar ao Próximo como a si mesmo, relembrando seu compromisso de Batizado no Espírito Santo. E nesse sentido buscamos a reflexão em nosso dia-a-dia de compartilhamento com nossos irmãos e nossas irmãs.

Cristo Ressuscitou, Ele vive e reina entre nós e nos convida a viver nosso compromisso de irmãos e irmãs. Que saibamos viver o Cristo ressuscitado em nossos corações hoje e sempre.

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


EXPRESSO COLETIVO ICARENSE