• A criação poética e a mitologia nórdica na visão de Elza de Melo Fernandes

    A CRIAÇÃO POÉTICA E A MITOLOGIA NÓRDICA

A criação poética e a mitologia nórdica na visão de Elza de Melo Fernandes

07 Jun, 2021 13:19:01 - Colunistas

Içara (SC)

Na mitologia nórdica, dia 07 de junho é o Dia dos Silfos. Para mim é um dia especial, pois sempre evoco os Silfos em minha criação poética. Especialmente porque costumo escrever olhando a natureza e as formas das nuvens e suas mudanças tão rápidas sempre me inspiraram. Ou observando o pôr de sol que tinge o poente como um aceno ao dia que se esvai com a claridade escorregando por detrás das serras. Então soube que as mudanças são peraltices dos Silfos e vivo observando essa crença nas tardes de céu azul bordado de nuvens brancas e gorduchas. Isso é um belo mote para a inspiração poética, posso garantir.

Silfos ou Sílfides são seres mitológicos do ar, na tradição germânica. Silfos ao contrário de fadas são masculinos. O termo provém de  Paracelso , que os descreve como  elementais  que reinam no ar.

Paracelso nasceu em Ensiedeln, na Suíça. Seu pai era  suábio  e sua mãe era suíça. Na infância, foi educado pelo seu pai, que também era alquimista e médico. Acompanhava-o nas caminhadas pelas montanhas e povoados, observando a manipulação de medicamentos. Aprendeu a gostar das plantas e ervas silvestres. Foi educado na Áustria e quando jovem trabalhou em minas como analista.

Uma vez que o termo se origina com Paracelso, há relativamente pouca legenda e mitologia pré- paracelésias que podem ser lhes associadas com confiança, mas um número significativo de trabalhos subsequentes literários e ocultos que foram inspirados pela ideia. Robert Alfred Vaughan observou que as fantasias selvagens, mas poéticas de Paracelso provavelmente exerceram uma influência maior sobre sua idade e a subsequente que geralmente é suposto. Particularmente sobre os Rosacruzes, até o século XVIII, quando então eles se tornaram reduzidos a máquinas para o dramaturgo e figurantes de ópera.

O Silfo tem uma capacidade intelectual sensível, chegando a favorecer o homem na sua imaginação. São reconhecidamente belos, assumindo vários tons de violeta e de rosa. As lendas contam que são os silfos que modelam as nuvens com as suas brincadeiras, para embelezar o dia-a-dia do homem na Terra.

Mas os Silfos podem ser nocivos, pois se um indivíduo humano souber demais sobre a natureza e usá-la para o mal, os seres poderão puni-lo. Raramente se enganam por possuírem também o grande conhecimento. Foram representados como dentes de leão no filme e nos livros da série As Crônicas de  Spiderwick .

No último discurso de Sócrates, tal como foi preservado no Fédon de Platão, o filósofo condenado à morte diz: - Acima da terra, existe seres vivendo em torno do ar, tal como nós vivemos em torno do mar, alguns em ilhas que o ar forma junto com o Continente; e numa palavra, o ar é usado por Eles, tal qual a água e o mar são por nós, e o Éter é para nós. Mais ainda, o temperamento das suas estações é tal, que Eles não têm doenças e vivem muito mais tempo do que nós, e têm visão e audição e todos os outros sentidos muito mais aguçados do que os nossos, no mesmo sentido que o ar é mais puro que a água e o Éter do que o ar.

Eles também têm seus templos e Lugares Sagrados, em que os deuses realmente vivem, e Eles escutam suas vozes e recebem suas respostas; são conscientes de sua presença e mantêm conversação com Eles, e Veem o Sol, e Veem a Lua, e Veem as Estrelas, tal como realmente são. E todas suas bem-aventuranças, são desse gênero.

Eles são os mais altos de todos os Elementais, o seu Elemento Nativo é o de mais alta taxa vibratória. É comum atingirem 1000 anos de idade, pois não envelhecem nunca. São os Silfos, que têm como líder um Silfo chamado  Paralda , que vive na mais alta montanha da Terra.

Acredita-se que os Silfos reúnam-se em torno da mente dos sonhadores, dos artistas, dos poetas, e os inspiram com seu alto conhecimento das maravilhas e obras da Natureza. São de temperamento alegre, mutável e excêntrico. A eles é atribuída a tarefa de modelar os flocos de neve e arrebanhar as nuvens, sempre desempenhando esta tarefa com a ajuda das Ondinas, que lhes fornecem a umidade.

IMAGEM/TODO ESTUDO

ELZA DE MELLO
Postado por ELZA DE MELLO


Coopercocal
CDL