•  Início da colheita de arroz traz boas expectativas para a comercialização do grão

Início da colheita de arroz traz boas expectativas para a comercialização do grão

05 Mar, 2021 09:42:59 - Economia

Morro da Fumaça (SC)

O ano novo começa e, com ele, se inicia também a colheita do arroz. O período – que vai de janeiro até o fim de abril, variando conforme o estado e região – é de grandes e positivas expectativas para a comercialização do grão, uma vez que é um momento de grandes negociações entre agricultores e indústria orizícola. Neste cenário, a Fumacense Alimentos já está iniciando tratativas com produtores rurais que tenham interesse em vender ou depositar o grão na indústria.

De acordo com o gerente de Compras e Suprimentos da Fumacense Alimentos, Gilberto De Moliner Teixeira, em torno de 60% do arroz necessário para a produção anual da Fumacense Alimentos é captado neste período de colheita. Levando em consideração as variações de preço de mercado, os demais 40% costumam ser comercializados no decorrer do ano, seja do grão já captado a depósito ou do que necessita ser coletado diretamente da propriedade rural.

“Em Santa Catarina, adquirimos arroz em todas as regiões produtoras e, no Rio Grande do Sul, compramos nas seis regiões arrozeiras, que são a Fronteira Oeste, Região da Campanha, Central, Planícies Costeiras Interna e Externa, e Zona Sul”, explica o gerente.

O produtor que tenha interesse em comercializar sua safra com a empresa, pode entrar em contato pelo (48) 3434-8888 ou e-mail: contato@fumacensealimentos.com.br.

Não deve faltar arroz

Ainda que muitos acontecimentos em 2020 tenham levado o país ao temor de falta do grão no mercado, para o gerente de Compras e Suprimentos da Fumacense Alimentos, não deve faltar arroz neste ano. “No ano passado, muito se temia pela falta de matéria prima, mas isso acabou não se concretizando. Claro que passamos com estoques mais apertados, mas não faltou produto em nenhum momento e, por isso, não carregamos esse receio para 2021. Até porque sempre ficamos atentos às oportunidades de adquirir o cereal que aparecerem no mercado”, garante.

A safra atual

Para a safra 2020/2021, estima-se que o Brasil irá colher em torno de 10,8 milhões de toneladas arroz, sendo 7,7 milhões de toneladas no Rio Grande do Sul; 1,15 milhões em Santa Catarina; e 1,95 milhões nos demais estados produtores do grão no país.

Conforme o gerente de Compras e Suprimentos, as expectativas para a colheita são boas em Santa Catarina, uma vez que o tempo e o clima colaboraram consideravelmente com o crescimento do arroz. “Já o Rio Grande do Sul sofreu um pouco com estiagem, o que deve afetar, de certa forma, a produção”, completa.

No estado catarinense, são plantados aproximadamente 149 mil hectares de arroz. Já em território gaúcho, a área destinada ao cultivo da rizicultura é de 944 mil hectares.

Fumacense Alimentos

Referência nacional na produção de arroz e produtos feitos à base desse cereal, a Fumacense Alimentos possui as marcas Kiarroz, RisoVita e Kifeijão, além da Campeiro, Vilarroz e da linha Boby, a última voltada para alimentação de animais. Fundada em 1970, sua matriz está localizada em Morro da Fumaça, no Sul catarinense. A empresa possui, ainda, outras duas plantas produtivas, uma em Alegrete/RS e outra em Pombos/PE.

Juntamente com a JS Empreendimentos, Criciúma Shopping e Mark At Place, a Fumacense Alimentos faz parte do grupo econômico EZOS, lançado em outubro de 2020 com um sistema de gestão inovador, por conta da criação do primeiro Centro de Serviços Compartilhados do Sul catarinense.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

REDAÇÃO JINEWS
Postado por REDAÇÃO JINEWS

Tudo o que acontece em Içara, Balneário Rincão e na região você encontra primeiro aqui!

EXPRESSO COLETIVO ICARENSE